6ª Feira

São poucas as pessoas que compreendem a importância que tem o silêncio ao fim de um dia ou semana de trabalho em que ruído é um elemento constante, do burburinho à berraria, sem qualquer possibilidade de colocar uns abafadores ou daquelas minorquices de silicone para atenuar o efeito. E são muitas as pessoas que se admiram com a insatisfação que se pode ter com a estridência alheia, desde quem gosta de partilhar todos os detalhes de um qualquer telefonema em plena via pública àqueles irritantes hobbys bricolentos que podem acontecer a qualquer momento que apetece a quem “está na sua casa e faz o que entende, quando entende”. Claro que a petizada que assim cresce raramente se endireita.

Grande parte das “terapias” e “meditações que por aí se andam a vender pouco ou nada trazem de valor acrescentado à liberdade de se ter o silêncio que tanto incomoda quem nada tem para dizer.

ruído

 

3 thoughts on “6ª Feira

  1. Adorei ler!

    “… o silêncio que tanto incomoda quem nada tem para dizer.”

    Isto diz tudo de uma sociedade que é alimentada para não gostar de ler, de conhecer, de pensar, de trabalhar…
    Conversa da treta, consumo rápido e imediato, flexibilidades variadas de simplificação e respostas fáceis, muitos escapes “tecnológicos” para fugir ao silêncio do pensamento, ao silêncio do sentir, ao silêncio do compreender…
    O silêncio pode doer, especialmente, se põe a nu a frugalidade da vida, o vazio da solidão e a revolta contida de uma vida sem expectativas… Não se quer lidar com a frustração nem com a dor… até ao dia em que, inevitavelmente, mais cedo ou mais tarde, ela bate à porta e entra!

    O silêncio é fundamental para interiorizar, compreender, aceitar e … reagir e lutar para uma vida e uma sociedade melhor!
    Isto, tento incutir nos meus alunos que crescem e são “educados”, desde pequenos, com o “horror” ao silêncio… sempre com algo nas mãos e nos ouvidos que lhes preencha o espaço de pensar, imaginar ou, tão só, sentir.

    Gostar

    1. J.F. e post do Paulo ,

      Eheheheh!
      A idade não perdoa .
      Como eu vos entendo !
      O silêncio é fundamental . E o movimento ? Igual !
      Daí referir que a idade não perdoa. Deformação profissional ?
      Sim ,no meu caso .
      Alunos a sempre a correr , a jogar , aos gritos , sem parar… associado ao ruído normal que vão produzindo …provocam um desgaste .
      Sou muito menos tolerante que outros colegas oriundos de outras profissões .

      Gostar

    2. Há uns anos atrás, quando usava uma metodologia para praticar o silêncio com alunos, a dificuldade era imensa; quando fizemos uma autoavaliação para compreender essa dificuldade, uma aluna declarou:”É difícil de estar em silêncio porque começo a pensar em coisas que não gosto”…

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.