Uma 4ª Feira Feliz

Depoimento recebido através da Helena Bastos:

Chamo-me Maria da Felicidade Flexível dos Santos.
.
Sou professora há 27 anos, por vocação e espírito de missão.
.
Amo o que faço e, a  cada ano que passa, me sinto mais envolvida  neste projecto de vida que escolhi. Dedico-me toda à escola. Para mim, não há horários, só deixo a escola quando tudo está pronto e sinto cumprida a missão daquele dia.
Recebi, de braços abertos, esta nova missão de flexibilizar o currículo e incluir todos os alunos. Há muitos anos que eu pensava que era urgente deixarmos de estigmatizar os alunos com rótulos como “aluno NEE”, défices disto e daquilo, etc.
.
Todas as crianças e todos os jovens são especiais. Por isso, o papel de um professor honrado é encontrar medidas especiais para cada um dos 28 alunos de cada turma. Finalmente, decidiu-se aplicar “medidas universais” a todos e a cada um.  Para os colegas mais desatentos, basta que dêem uma vista de olhos nas “acomodações curriculares” e escolherem umas três ou quatro para cada aluno. Eu costumo usar a acomodação 3, a 17, a 154, e tantas outras. Há solução para todas as situações: se um aluno está irrequieto, pode sempre ir fazer uma corridinha ao pátio e voltar quando lhe apetecer; se está mal humorado, não esquecer a “acomodação” que fala da necessidade de o professor introduzir algum humor nas suas aulas.
.
O menú é riquíssimo em opções, e só quem não quer é que não as aplica. ( Um pouco como a velhinha música do Paul Simon “Fifty ways to leave your lover” que, noutra época, nos ajudou tanto a lidar com amores não correspondidos…)
Estou muito grata a este Governo por ter, finalmente, acabado com as retenções no ensino básico. Todos sabemos que não servem para nada, além de fazer o Estado gastar ainda mais dinheiro com a Educação. Em minha opinião, todos os alunos devem passar, independentemente dos conhecimentos que adquirem. Aliás, todos sabemos que a escola não serve para transmitir conhecimentos. Isso é muito “twentieth century”. Actualmente, qualquer conhecimento está disponível no google de uma forma mais rápida
 .
e eficiente. Para transmitir esses mesmos conhecimentos, os professores teriam que dar palestras nas aulas, o que já não se usa de todo. Ainda não ouviram falar de “aulas expositivas”?. É um paradigma completamente errado porque pressupõe que os alunos estão a ouvir o que o professor explica. Todos sabemos que tal não acontece neste novo milénio.
.
Quanto a ser o professor um “ensinante”, por amor de Deus, isso então é que está completamente demodée. O professor é apenas um facilitador do processo de aprendizagem em que cada um pesquisa o que quer, como quer e onde quer. Evidentemente que os alunos devem poder usar os seus tablets nas aulas para poderem fazer as suas pesquisas nos sites que bem entenderem.
Há dias, uma colega queixou-se que havia muito barulho nas minhas aulas. Eu respondi-lhe: “Ainda bem. É sinal que estão vivos”. Alguém deseja alunos passivos? O que queremos é que aprendam a ser, a estar, a aprender…
Termino declarando-me completamente feliz, optimista e orgulhosa da flexibilidade que tenho vindo a adquirir.
.
Colegas, façam o favor de ser flexíveis!
.
Abraço da vossa
.
Maria da Felicidade Flexível dos Santos
Maria-Felix

18 thoughts on “Uma 4ª Feira Feliz

  1. opá, opá, o que eu concordo com a Felicidade! Até que enfim me revejo no paradigma do professor do séc. XXII! Maravilha! Pensei que era só eu. Afinal somos mais! Amanhã seremos todos!
    Obrigada, felicidade! já ganhei o dia! 🙂

    Gostar

  2. Eu flexibilizo desde sempre mas só agora é que os alunos aprendem
    Tu flexibilizas tudo o que podes
    Ele flexibiliza e por isso os alunos passam todos
    Nós flexibilizamos porque o ME manda
    Vós flexibilizais porque sois felizes e otimistas
    Eles flexibilizam porque um iluminado finalmente se lembrou…

    Gostar

      1. Para ultrapassar eventuais equívocos, num pequeno exercício de mnemónica – e aludindo à cor do design gráfico – passaria, informalmente, a chamar-me maria castanha. Até por termos celebrado recentemente o S. Martinho, ainda que sem o proverbial “verão”.

        Gostar

      1. Oh amigo… afine a pontaria ou então leia anteriores participações minhas.
        Ler… sempre saberá, com certeza.
        A interpretação não lhe saiu muito feliz e certeira.
        Quanto à avença…Deixe-se de provocações!

        Gostar

  3. Eu vejo alguns “colegas” de tal modo apaixonados pela sua missão de serem sacos de pancada dentro das salas de aula, que só tarde percebi que o texto era irónico! Já estava a preparar-me para tomar um gorousan.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.