Quero De Volta Os Livros de Ponto

Com computadores da anteantepenúltima geração e a rede a funcionar a vapor, são quase cinco minutos para fazer (sumário e faltas) o que antes demorava um minuto, em papel. Parece que o Progresso é assim e que o velho sou eu.

Ou posso, em nome da flexibilidade e autonomia, da escola sem paredes, portas e disciplinas, lixar-me para tais formalidades? Ou, no fundo, é tudo apenas para provar que eu é que estive lá?

Livro de Ponto

13 thoughts on “Quero De Volta Os Livros de Ponto

  1. E gastam fortunas em plataformas (Inovar, JPM) que funcionam às pinguinhas (quando funcionam) dada a obsolescência do hardware existente por esse país fora.
    Outro tema que deve ser debatido e questionado ao ME.

      1. O MAIOR ATRASO INFORMÁTICO jamais visto nas escolas!!!

        Não é andar de cavalo para burro …é mesmo andar da era informática ( que nos finais do século XX já muitos professores e escolas utilizavam) para a ERA DA PEDRA!

        Aliás isto merece uma queixa para a PGR para que averigúe este contrato, o cumprimento das regras da contratação, pois esta empresa não tem, em matéria de educação, absolutamente, nenhum “Know How”!!!

        Em termos económicos, e quando já há várias empresas com Know How, que continuamente vêm desenvolvendo o software e aumentando a eficácia de resposta das escolas, a opção do governo só pode ser considerada, no mínimo, má gestão do erário público!!! Que… como se não bastasse tal gravidade, conduz a uma profunda descoordenação e desorganização do trabalho das escolas com as consequentes má gestão do trabalho das partes e produtividade nulas…

        É um verdadeiro DESESPERO tentar trabalhar com aquilo, horas e horas de trabalho inútil, uma ineficiência, jamais vista, um stress e agonia em termos da gestão miníma da vida escolar:
        – listas de alunos/ turmas,
        – sumários,
        – faltas (um aborto completo),

        – trabalho de DT é inarrável (cada mapa de faltas obriga SEMPRE a formatação de tabelas/ quer imprimir as faltas de cada aluno: entra no menu/ selecciona o aluno/ entra no aluno/ selecciona as faltas deste/ sai e volta ao menu inicial/ segue a procissão até às impressão das faltas do 2º aluno… passa ao 3º aluno: segue o disco e toca o mesmo para CADA UM DOS MUITOS DOS ALUNOS da turma… garantias da correcção da informação aos pais… até dói e quem fica em causa já se sabe quem é,

        – NADINHA DE GESTÃO INTEGRADA ( para cartões, refeições, …) continua a funcionar o programa antigo,

        – É incompreensível ( ou não… que isto não é de boa fé) que apenas constem as HORAS EFECTIVAMENTE LECTIVAS dos horários dos docentes não há do lugar ao registo do muito trabalho que se faz nas horas de componente de estabelecimento – de existência e registo obrigatórios de acordo com a Lei, …

        – ainda há turmas, neste momento, quem não consegue escrever sumários, ter listas completas dos alunos da turma e marcar faltas…

        – o programa cria números de alunos próprios que não coincidem com nº de processo interno ou com os números das múltiplas plataformas onde os mesmos alunos são inscritos…

        – Quando são os professores, sobretudo da informática da escola, que tentam pôr aquilo a funcionar minimamente – mas, como os outros, com aulas para leccionar das escolas – e ainda têm que explicar, sugerir, procurar soluções e comunicar ao tutor do ministério ( não, não é para rir…é a sério… sempre se criam mais uns postos de trabalho nos serviços centrais)…
        – … a lista de merd** é mais extensa…

        Aquela gente não domina, sequer, terminologia mínima de cursos e legislação no ensino…

        Dinheiro público, gasto com profunda ineficiência para as escolas, deitado “fora”!!! PARA ONDE VAI ELE!!!

        Os portugueses têm direito (eu, pelo menos, tenho) de saber e já chega de acusar as escolas e os professores… pois estes, são os únicos que, efectivamente, querem saber dos seus filhos e os únicos que, efectivamente, querem que eles aprendam e possam vir a ter opção de escola!

        Não se iludam os Pais: para o ministério os jovens são apenas números e contas!!!

  2. Sem dúvida, só para controlar o professor. Os alunos podem faltar bué que nada acontece. É uma festa.
    As escolas privadas voltaeam a florescer. Só em Lisboa vão abrir 3 em breve. Já toda a gente percebeu que se for para aprender a sério será preciso ir para o privado. Se for para entreter o povo, que se quer estúpido para bem governar, então o público chega.

    É isto de um governo que se diz de socialista!

  3. A melhor coisa que me aconteceu enquanto docente foi acabarem com os livros de pontos que me obrigavam a correrias loucas para a sala dos professores para colocar um e retirar outro. Que facilidade escrever sumários com as plataformas… E sou do tempo do stencil…

      1. Porque somos a única classe profissional neste país que paga para trabalhar, ou seja, é-nos exigido material pago pelo nosso bolso, logo privado.

        O Francisco que se deixe de parvoíces. Se o trabalho lhe exige um telemóvel, então que lho pague! Não tem nada de usar o TM pessoal e privado para o serviço!

  4. Estou totalmente de acordo com o Paulo Guinote e com o Manuel.
    Eu uso o meu Tm para uso pessoal e NADA MAIS. ERA O QUE FALTAVA!
    Há sempre uns quantos que se julgam mais “espertos”que os outros e até são é mais parvos!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.