Da Absoluta Irrelevância

A sério? Do que serve “ponderar” um pedido de demissão de um ministro que não manda em nada de relevante na sua área de governação? Em que a sua posição serve apenas para gozar umas viagens e umas visitas a fingir qualquer coisa, quando umas coisas são determinadas lá em cima e as outras são decididas pelos seus teóricos subalternos? Porque não pede a Fenprof a demissão da ministra Leitão?

Dupla TiagoMário

4 thoughts on “Da Absoluta Irrelevância

  1. Desde os longínquos anos 70 à actualidade , TBR foi o único ME que passou incólume a qualquer onda de contestação ! E por quê? Porque não “existe”, senhores ! Ora, como não se pode “bater” em algo que não existe, por esta via o governante (chamemos-lhe assim) “conseguiu ” a proeza de trazer uma certa paz social a um ministério tradicionalmente “ingovernável”.
    Assim, a perversa estratégia – valha-nos Deus – acabou por “resultar”, ou seja , a escolha não foi inocente . Foi acertada.
    Pagaremos por isso .

    Gostar

Deixe uma Resposta para Duilios Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.