Uma Questão De Brio

Não alinho naquelas teóricos que desmerecem tudo o que seja “competição” em matéria de Educação, mas depois promovem torneios com taças e prémios e coisas assim. Que defendem que a “classificação” é uma forma errada de lidar com as coisas, mas depois apresentam as estatísticas e os títulos do Ronaldo como exemplo maior da grei lusitana. Não digam que é fantasia, que eu conheço assim de ver à minha frente que dê uma nos afectos e outra na deposição das medalhas.

Por isso, sinto sempre orgulho quando algum@ alun@ minha consegue obter bons resultados em provas que extravasam o paroquialismo. Quando conseguem ir “lá fora” fazer boa figura ou que, mesmo “dentro” têm um bom desempenho em prova que vem do exterior. Sim, o que interessa é competir, mas não há nenhuma vergonha em ganhar. Nos últimos anos tenho tido sorte e nunca regateio os elogios a quem faz o melhor que pode, nem os nego a quem consegue que isso vá um pouco mais além.

Que um@ alun@ tenha uma grande nota em provas feitas à medida das circunstâncias locais tem o seu valor, mas há que colocar isso em confronto com o que fazem os outros com as suas circunstâncias. Só assim saberemos mais ou menos ao que andamos e evitamos choques futuros, quando os patinhos abandonam a asa da mãe patareca.

Que me desculpem os teóricos das utopias igualitárias, que dizem desprezar os quadros de mérito académico, mas depois expõem os resultados de provas extra-curriculares e torneios diversos. Aquela malta que é contra os exames e a competição malsã, mas rejubila quando alunos portugueses vencem olímpiadas internacionais disto ou daquilo.

Eu prefiro ser coerente. Merece apreço quem faz tudo o que pode, pois não podem ganhar todos. Mas merece-o de igual modo quem chega lá acima. Sou contra o culto da mediania. Ou da mediocridade mal disfarçada.

Futre

6 thoughts on “Uma Questão De Brio

  1. ” (…) os teóricos das utopias igualitárias ” pretendem, perversamente, aplicar aos alunos uma espécie de ” carreira única” . São todos iguais – chova ou faça sol. …

    Gostar

  2. Subscrevo, até porque esse pretenso igualitarismo é só para alguns, os dos costume, os pobres!
    Não deixa de ser curiosos que os filhos dos defensores da utopia igualitária, frequentemente frequentem escolas que seguem um paradigma completamente distinto. Porque será?

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.