Parece Ser Realmente Uma Enorme Surpresa…

… para algumas pessoas descobrirem, assim do nada, como se fosse algo sem anúncio prévio ou indícios relevantes, que na Justiça há coisa “cozinhadas”. Por exemplo, em tempos, houve um caso em que eu nunca tive dúvidas que a arguida, condenada em primeira instância, acabaria por safar-se ao longo do processo. Calhou ser na Relação de Lisboa, mas terá sido acaso e por certo tudo foi natural.

Justiça

(só mais um “suponhamos”… alguém acha que o senhor doutor advogado Vitalino Canas tem currículo para o Tribunal Constitucional? ou o “fantasma”  do engenheiro para avaliar juízes?)

 

3 thoughts on “Parece Ser Realmente Uma Enorme Surpresa…

  1. Mas existe alguma dúvida que a decisão foi cozin hada para sa far a ma tra fona?

    Em setembro do ano passado Maria de Lurdes Rodrigues foi condenada a três anos e seis meses de prisão, com pena suspensa, e pagamento de 30 mil euros ao Estado, pelo crime de prevaricação de titular de cargo político, segundo o coletivo de juízes, ter beneficiado João Pedroso (irmão de Paulo Pedroso), solicitando-lhe um trabalho de consultoria jurídica, mediante o pagamento de 220 mil euros, acrescidos de IVA, adjudicado por ajuste direto, sem concurso público, conforme demos aqui conta.

    A antiga ministra da Educação recorreu da sentença e o Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) ilibou-a, por considerar não existir dolo na contratação do advogado João Pedroso, nem intenção de o beneficiar.

    Porém, ao lermos o Observador ficamos com outra versão dos factos. É que segundo aquele site a absolvição da antiga ministra deveu-se ao facto de a relatora do acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa que ilibou Maria Lurdes Rodrigues, ex-ministra da Educação do governo de José Sócrates, ter participado em diversas ações de campanha do Partido Socialista nas autárquicas de 2013.

    Parece-me, salvo melhor opinião, que tais decisões são proferidas não apenas por uma juíza mas por um coletivo de juízes. Será que todos eles participaram em campanhas pelo PS?

    Sempre julguei que vivíamos num Estado de Direito onde existe uma clara separação de poderes, mas pelos vistos, há quem tenha dúvidas.
    https://narrativadiaria.blogs.sapo.pt/maria-da-lurdes-rodrigues-foi-ilibada-330120

    Gostar

  2. Vamos longe…

    Ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa é empresário apesar de lei não o permitir
    Revista de Imprensa JE 22 Fevereiro 2020, 09:28
    A firma está ligada à arbitragem extrajudicial de conflitos.
    O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, Luís Vaz das Neves, é empresário apesar de a lei não permitir exercer esse tipo de funções, avança a edição do jornal Público.

    A mesma publicação diz que a firma do ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa está ligada à arbitragem extrajudicial de conflitos. Foi criada em maio de 2018 e faturou 190 mil euros nesse anos.

    Luís Vaz das Neves, refere o Público, diz que nunca pediu autorização ao conselho superior da magistratura.

    De referir que Luíz Vaz das Neves foi constituído arguido no processo Operação Lex, onde também são arguidos o desembargador Rui Rangel e a sua ex-mulher e juíza Fátima Galante.
    https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/ex-presidente-do-tribunal-da-relacao-de-lisboa-e-empresario-apesar-de-lei-nao-o-permitir-550929

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.