Domingo

Não me incomodo muito que republiquem textos meus de outros tempos. Até porque não me envergonho de posições passadas, mesmo se possa ter mudado este ou aquele aspecto da argumentação. Mas gosto que isso seja feito com alguma clareza, quando ao momento da escrita e em que contexto. Ontem, o Vozprof foi buscar um texto meu de Novembro de 2015, publicado originalmente no ComRegras quando eu comentava os resultados das sondagens que por lá se faziam. Embora agora já lá esteja o link para o texto original, de início aparecia ligação no meu nome para este blogue e dava a sensação de ser um texto recente.

Nada de grave, portanto. Apesar de o texto ter andado a ser colado em tudo o que é grupo do facebook como se de novidade se tratasse (e bastou ver como foi comentado, por acaso até maioritariamente de forma favorável, mas não é isso que está em causa).

Mas penso que só ganhamos, na falta de materiais próprios, em pelo menos termos o trabalho de explicar melhor o que andamos a pescar aqui e ali para publicar. Neste caso, por maioria de razão, porque em post anterior se dava a entender que estará na ordem do dia “a conversa da Ordem dos Professores”. E a seguir vinha a sondagem e o meu texto com, tudo com mais de quatro anos. Ora… existem duas organizações (a Pró-Ordem e a Diprof) que pugnam há algum tempo (num dos casos já disse ao seu dirigente que há demasiado…) por essa Ordem, pelo que seria interessante ouvi-los, agora, sobre o tema.

O que eu escrevi há mais de quatro anos vale o que vale, mais o seu valor percebe-se melhor se tivermos o cuidado de divulgar as coisas da forma certa. Caso contrário, andamos apenas a contribuir para maior confusão, por se dar a entender que achei por bem, assim quase do nada, escrever sobre o assunto.

Já agora, o Voxprof só ganharia em ter autores claramente identificados, nem que fosse com pseudónimos, exactamente para se perceber o seu “contexto”. E que produzissem material próprio com mais frequência.

ardina

5 thoughts on “Domingo

  1. Eu fui uma das que comentei pensando que era atual. Todavia, não altera em nada o que lá escrevi.
    De facto, as citações e republicações devem ser contextualizadas, no tempo e no espaço.

    Gostar

  2. Uláh! 😦 …Espero que não tenha infringido alguma das regras.
    Encontro-me num estado em que não consigo juntar palavras com nexo. Limito-me a “repescar” o que vou encontrando de colegas que considero idóneos ou notícias que considero importantes divulgar em prol de tentativas, por vezes vãs, de que a malta leia e tome atitudes em consciência, que confronte pensamentos, que tenha uma opinião fundamentada e esclarecida.
    Pelos vistos, e pelo que ainda tenho de ouvir na escola, e pelas abordagens que me fazem, e…e…e…não se consegue. A malta NÃO lê. Prefere perguntar opinião a outrem.
    Assim, reitero: se algo não estiver em concordância, avisa.
    Saudações,
    Helena Goulão

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.