O Relativismo Na Pedagogia (E Mais Umas Coisas)

A crítica ao Conhecimento, por parte daqueles que o acham “enciclopédico” e desnecessário, é apenas um elemento da deriva relativista que encontrou acolhimento em Pedagogia “de esquerda”, numa tendência de anti-intlectualismo que antes era própria de algum tradicionalismo conservador “de direita”. De regresso a Furedi, portanto (Where Have All Intellectuals Gone?, pp. 64-65)

IMG_2517IMG_2518

E neste contexto, debater as ideias e opções torna-se quase um pecado, pois quem ousa criticar certos argumentos é visto como sendo pouco polido, quase incivilizado por não achar que todas as opiniões são válidas por igual, mesmo quando se desenvolvem em forma de falácia ou se baseiam em argumentos pouco consistentes. Tenho a minha dose de ser assim qualificado (como “arrogante” ou mesmo “mal educado” por não me calar perante dislates ditos com a sensação de serem pérolas de sabedoria) quando ouso dar a minha opinião sobre as opiniões alheias que se acham acima de qualquer crítica. Mas, o debate faz-se confrontando argumentos e não cortesias, Mas combatendo o dumbing down sem contemplações e não apostando apenas nas adjectivações coloridas.

IMG_2519

(Furedi, p. 75).

Há quem leve toda a divergência para a esfera do pessoal, mesmo quando não se está a apontar incoerências entre as teses e a prática conhecida. Nesses casos, de manifesta hipocrisia, confesso, justifica-se a “personalização” da crítica. Mas sem o recurso à voluntária distorção dos factos ou à provocação sem argumentos (sim, e nesse caso, recuso o direito de entrada nesta casa, mas não tento eliminar ninguém do debate público como já me tentaram fazer mais de uma vez, com recurso a intimidação judicial e tudo).  Mas tenho a “sorte” de irritar mais do que de irritar-me, pelo que não devolvo nessa moeda. Casca grossa de quem não tem linhagem aristocrática ou ambição de ser cortesão do poder. Ou de ganhar um contrato de consultoria à maneira para aplicar “inovações” com décadas de poeira.

Ahhhh…. e também há umas páginas muito boas sobre as críticas dos filisteus modernos a quem ainda defende o valor, por si só e não apenas em função dos interesses dos “utentes” ou da sua relevância económica, das manifestações artísticas e culturais. Ou tão só dos livros numa biblioteca.

8 thoughts on “O Relativismo Na Pedagogia (E Mais Umas Coisas)

    1. Não confundo toda a “esquerda” até porque a de cá é fraquinha. O melhor que a esquerda tem por cá ainda é – a sério – o JPP.

      Mas o grande problema é a incapacidade intelectual para avançar para além do óbvio ou não ceder à real politik do cheiro ao poder que dá cargos na periferia do que interessa.

      Do Revel tenho outro livro, posterior (La Grande Parade), em que ele lamenta o facto de continuarem a tratar mal quem em seu tempo teve a coragem de denunciar os crimes do estalinismo e do maoísmo.

      Mas a “Esquerda” com E maiúscula vai além das nossas circunstâncias.
      Cá, em termos intelectuais com destaque para a Educação, limita-se a replicar coisas gastas.

      Gostar

  1. Paulo, « … pois quem ousa criticar certos argumentos é visto como sendo pouco polido, quase incivilizado por não achar que todas as opiniões são válidas por igual, mesmo quando se desenvolvem em forma de falácia ou se baseiam em argumentos pouco consistentes.» revejo-me. Bom fim-de-semana e grata por não me fazerem parecer tão «estranha». No «Quintal», encontro muitas vezes as forças que me «sugam» diariamente.

    Gostar

    1. Ora cá está mais uma pérola do absurdo e “igualitarista” ECD : de alto a baixo, em tudo, trata por igual o que é desigual.

      Impõe-se a sua revisão para que não se perpetuem as injustiças .

      Gostar

  2. O que é curioso é que neste processo todo, as coisas vão piorando porque as pessoas desistiram de pensar e de questionar os assuntos. Transfere-se tudo para estados de alma e bizarrias pessoais. Nada de estranho a quem vive a política em meios pequenos. Entranhou-se na educação … Revigora por falta de serviços de justiça neste país.
    Cada vez processo melhor a ascensão dos ditadores e as ditaduras – atinge todos os que ignoram as distorções morais e lógicas.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.