Eu Já Fui Novo

E consultar o meu registo biográfico é um exercício quase doloroso quando se percebe que nos primeiros quatro anos em que concorri, sem profissionalização, ao 10º A, (actual 400) nem consegui acumular um ano de serviço para efeitos de concurso. Tudo contadinho ao dia consegui 286 dias em substituições. Infelizmente, agora a situação é semelhante e não tenho muita dificuldade em compreender o que se passa porque já passei por isso e gostava muito que as coisas tivessem melhorado. Pelo meio, um ano em que fiz a cruzinha para ter apenas horário nocturno (para ir às aulas de mestrado de Descobrimentos de dia, mas lixei-me e não fiquei colocado) e quinze meses de serviço numa câmara que lá contarão para a aposentação (espero).

O primeiro ano em que concorri ao 1º grupo (actual 200) estive desde 9 de Outubro com 21 horas e nunca me completaram o horário. No ano seguinte, fui colocado apenas em Novembro com 18 horas, que mantive até final do ano, pois a colega substituída renovava mensalmente o atestado e só o dizia ao Conselho Directivo mesmo na véspera (foi onde conheci o “velho” comentador “motta” dos tempos do Umbigo), pelo que nos primeiros meses as duas colegas do CD (o presidente limitava-se a sorrir por trás da farfalhuda barba) me chamavam com um ar muito compungido como se me fossem mandar embora, para depois dizerem que ficava mais um mês. A meio dos anos 90 lá a coisa estabilizou. Mas cada um deve aguentar com as consequências das suas decisões e eu aproveitava para ir de Fiat 127 até à Nova ter aulas ou à Biblioteca Nacional da parte da tarde acabar as pesquisas para o mestrado (nesta altura, já trocara os séculos XV e XVI pelo século XX).

Se por passar por isto, gostaria que outros passassem pelo mesmo? Nem por sombras. Lamento muito que as coisas se tenham revertido no pior sentido. E também não invejo quem tem a folha limpinha sempre com 365/366 e quem, tendo começado depois de mim, me tenha ultrapassado em pouco tempo. Foram opções. Não quis estrear o Ramo de Formação Educacional à saída da licenciatura, não tenho de apontar o dedo a ninguém, agora que sou praticamente um matusalém no 6º escalão,

IMG_2529

5 thoughts on “Eu Já Fui Novo

  1. Eu não conhecia o termo ” matusalém “.
    Lá fui ver e aprender .
    Como vos entendo.
    Ser bom professor , bom profissional,cumpridor e …
    depois ficar estagnado à espera .
    Nisso tive sorte , mas conseguiram montar este esquema para pouparem onde deviam sim investir.
    A minha solidariedade !

    Gostar

  2. E o “velho” motta cá continua!
    Também eu, nos dois primeiros anos de serviço, contabilizei cerca de meio ano… de resto, como se sabe, nada de subsídio de desemprego, contabilização do período de férias e tal! Muita malta, hoje, pensa que isto foi sempre do bom. Mesmo nessa altura e nos anos subsequentes, implicou passagens por Álcácer, Setúbal… carro, o meu 1º saudoso mini, só lá para dois anos mais tarde.
    É hoje até é um dia histórico (enfim, mais ou menos), para os professores. Uma manifestação como a de oito de Março, actualmente, talvez só à volta da fogueira, ou seja do smartphone!
    Um abraço, Paulo!

    Gostar

    1. Motta, claro… não se trabalhava, não se recebia nada. Não era sequer um mês por ano ou dia por mês. Nada, zero.
      Por Alcácer passei pela câmara, indo de comboio (o único da manhã) e voltando à tarde de autocarro a Setúbal e depois comboio.

      Quanto à manif… enfim… vão lá 12 anos… e o que tinha a escrever até já o fiz em boa parte (mesmo se não na totalidade).

      Gostar

  3. Muito do teu historial é semelhante ao meu. Também acumulo anos iniciais com horários incompletos, também estou no sexto escalão… eheheh… e também tive um Fiat… 600, no caso… e em milésima mão!

    Gostar

  4. Os meus primeiros anos foi pagar para …tempo de serviço. Do Porto fui dar aulas para Peniche, Cacém, Alcobaça. O que ganhava não pagava as despesas. Depois do curso , os meus pais ainda me ajudaram durante anos… À boleia, de transporte público longe de tudo e de todos foram anos difíceis. Valeu a pena? Pelo menos não fiquei encanhada nos escalões travão. Sou das “velhas” felizardas que ainda soham chegar ao 10 escalão.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.