Surreal Social

A directora geral da Saúde recomendou que as pessoas recorressem à “horta de um amigo” como alternativa a irem ao supermercado. e ao açambarcamento de géneros.

Foi no Parlamento.

A sério.

A sério?

A sério.

Foi uma passagem, em segundos, de uma economia pós-capitalista globalizada para uma agricultura de subsistência num par de frases. Merece medalha no 10 de Junho.

surprised

(e ainda me diziam que era difícil tirar um curso de Medicina… e ter um currículo de sucesso na burrocracia pública…)

 

 

7 thoughts on “Surreal Social

  1. Até tenho uma horta, mas para já não está a produzir para alimentar os 4 da família, sendo que dois são adolescentes e comem muito, quanto mais os vizinhos!

    Gostar

  2. Não fora a situação grave, creio que muito mais do que admitem – por um lado, os sinais parecem-me visíveis e por outro existem “coisas” verdadeiramente estranhas – As “tiradas” desta malta seriam de ir às lágrimas…
    Por isto ou por aqueloutro, a colecção vai-se sucedendo…

    Arre bolas!!! (para não utilizar linguagem vernácula)

    Gostar

  3. Por isso um jogador do Aves foi arrastado pelo relvado, agarrado à fruta do colega, ao vivo e a cores. Era já uma antecipação do conselho da boa Drª para irmos à horta. E ainda o puniram por respeitar os conselhos da DGS!

    Bem, aqui na horta os putos não foram à teleescola porque precisei que fossem mondar. De qualquer maneira não têm matemática nem desenho por falta de professores com boa apresentação para aparecer na TV. Se a escola fechar não se vai notar.

    As abelhas estão malucas porque lhes tirei parte do propólis para fazer sabonetes desinfectantes. Parece que advinham que vão precisar dele. Picaram o burro como vingança. Não perceberam a ironia do nome e foram-se a ele. O Rosmaninho escoiceou a porta do estábulo que caiu e matou um pato que ia a passar. Em suma, já se notam os efeitos da doença na minha economia.

    Os dois camaleões continuam de atalaia a papar perdigotos. São a nossa primeira linha de defesa. No outro dia uma vespa asiática usou a técnica israelita de fantasmar os aviões comerciais para se esconder atrás de um perdigoto ao passar pelos camaleões. Ia a caminho de atacar uma colmeia. O bicho papou perdigoto e vespa. Espero que a velutina não tenha ido no ano novo à terra, ou ainda fico a braços com uma epidemia nos camaleões.

    Na aldeia as coronárias continuam a causar mais baixas que os coronas. O velho Caniço finou-se de enfarte a noite passada. Há mais de 10 anos que lhe devo a última prestação do burro Rosmaninho mas, com 98 anos, ele já não se lembrava das coisas. Pareço um daqueles casos de banqueiros que morrem sem pagar.

    Se estiverem com o Sr. presidente encaminhem os meus votos de pronto restabelecimento. Tantos dias sem beijar uma feirante devem pôr o professor doente.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.