The Shopping News

Já estando meio baralhado com dias de alerta, emergência quase ou emergência mesmo, hoje foi dia de ir, qual explorador intrépido, voltar a fazer compras na selva, quero dizer, no supermercado. Não me senti Tarzan, porque a Cheeta cá em casa mia, e o dito cujo já vivia na selva, pelo que não tinha de sair de casa para ir à procura de mantimentos. Para além de que está frescote para sair de casa em modo de tanga e a Humanidade já enfrenta uma calamidade, não precisa de outra.

Mas a grande novidade do dia é que: já há de novo papel higiénico à venda. Em várias modalidades, embora escasseie mais o de folha simples, aquele que, enfim, não ajuda muito a manobra digital. A mim qualquer folha dupla – tripla em caso de crise – me chega e fiquei fornecido com uma dúzia, mais os que já existiam em inventário. Parece que o pessoal percebeu que não se ia borrar todo ou que aquilo, para máscaras, deixa muito a desejar.

Outra coisa que também passou a haver sem grandes carências são as minhas bem amadas verduras e tubérculos, pois quem me conhece sabe que sem uma salada todos os meses, não me sinto o mesmo. Nabos, cenouras, alfaces, repolho, courgettes (não escrevo zuchinis porque pode dar azar), batata, cebolas, couve-flor, espargos, uma fartura depois de toda a gente ter enchido as arcas de frescos congelados. O mesmo com a fruta, incluindo os tomates.

Quanto à clientela, se soubermos escolher a hora adequada, está escassa, pois já gastou o dinheiro quase todo do mês e apesar de estar mais gente em casa, a verdade é que há limites para empilhar comida. Continuamos a ter quem ande perdido por ali (raios, hoje era eu à procura dos ovos), quem guarde 5 metros de distância na caixa (a senhora diante de mim) e quem pense que se andar a correr o vírus não pega.

Em circunstâncias normais, este jornal sairá duas vezes por semana, pois até postinhas de pescada congelada para a Cheeta se conseguiu arranjar, pelo que ela está a lamber-se cuidadosamente, enquanto espreita um intermitente raio de sol.

Compras

3 thoughts on “The Shopping News

  1. Paulo ,pescada para a Cheeta ? Pelo que percebi ,para a vossa gata.
    Os gatos comem peixe … mas preferem carne. Mal habituada , digo eu.
    Comem peixe para não morrerem de fomeca. Criou – se essa ideia com os carapaus para o gato. Os mais pequenos iam para o gato comer.E era o que podiam comer.

    Gostar

  2. Louvo o cuidado pedagógico de lembrar os mais esquecidos e de esclarecer os mais ignaros que os tomates são fruta, apesar de não se venderem ao lado das bananas.

    Gostar

  3. Paulo, só tu para me fazeres rir, depois de uma segunda feira negra a esclarecer a criançada pelo email e outras «plataformas» (Não me caiam em cima se estou a aplicar mal o vernáculo!) malucas, pois não entendem nada, por melhores que sejam as nossas instruções. Informações para os DT…atualização de «grelhados»… De fugir. Ninguém entende que quem tem centenas de alunos, isto é de loucos!!!! E há cada colega idiota que, devendo estar a concorrer ao professor do ano, partilham «coisas» do outro mundo. Vou poupar-vos.
    Agora sim…com o teu texto gargalhada monumental. Tanga…Cheeta…postas de pescada… a tua saída às compras é hilariante. Não fosse eu de longe e marcava contigo, com as distâncias recomendadas pela OMS e DGS e …as idas às compras. Aguardo a tua próxima aventura! Grata pela partilha.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.