Phosga-se! – Série “Professores”

Saquei os dois excertos abaixo ao mural do Ricardo Santos que retirou a identificação de quem escreveu estas pérolas.

Comecemos pela parte da arrogância, típica de quem vive num casulo em que a “inclusão” se enuncia mas não se pratica e em que as desigualdades são um mito. Não têm? Tivessem! Se não têm, é porque são uns inúteis ou desocupados.

Crazy

Mas há pior (se é possível) que é quem acha que pode exigir aos outros, mas depois nem consegue perceber como se faz a concordância entre um sujeito no singular e um predicado no plural.

Crazy1

Sim, os tempos de emergência estão a fazer cair o verniz a muita gente. Há os que sinceramente acreditam em algumas coisas, mas há quem tenha apenas falhas evidentes de carácter.

E não se admirem se forem daqueles que também querem um “novo paradigma” para a carreira docente e já estejam em bicos de pés para certos cadeirões e com a gadanha na mão para fazerem uma “limpeza”.

20 thoughts on “Phosga-se! – Série “Professores”

  1. Gente sem noção da sociedade em que vive. Saberão o que é viver com salário mínimo, o custo da habitação, alimentação, telecomunicações, transportes, etc?
    Terão alguma ideia que a coisa se passa também com muitos colegas que se sentam ao seu lado nos conselhos de turma e não só com os alunos?
    E saberão eles quais são os seus deveres profissionais?

    Gostar

  2. Lamento mas quem diz isso NÃO é professor… não pode ser! É um mero seguidor acéfalo do que está a dar enfim; é um idiota! PIM
    (eu que até acho que o Dantas foi injustiçado pelo Almada Negreiros…)

    Gostar

  3. E o futuro pode ir até nessa direção… mas nesse futuro não existirá aquilo que chamamos professores… e quem diz aquilo, também não é preciso para nada,,,

    Gostar

      1. Caro Guinote,
        Recebi há pouco um e-mail da Directora de Turma
        do meu rapaz!
        Ela pergunta se ele tem computador e net, porque segundo orientações do Director da Escola, as aulas no 3.° período serão realizadas em modo síncrono!
        Aulas síncronas????
        Mas eles pensam que cada aluno tem o seu próprio pc e não é de mais ninguém!
        Repare, aqui em casa somos dois professores e dois alunos!
        Com este “conceito”, teria de ter 4 computadores!!!!

        Gostar

  4. Pedro Coelho, estou exatamente na mesma situação! Somos quatro em casa e temos dois portáteis! Os meus filhos estão esgotados, com tantas tarefas que devem desenvolver e, de seguida, enviar aos respetivos professores. E são alunos de excelência! Tenho 116 alunos que me enviam mails uns a seguir aos outros, aos quais acrescem os contactos dos E.E. e outros DT! Não consigo responder a todos! Tb, sou mãe e há todo um conjunto de tarefas , aqui em casa, que não podem ser menosprezadas! Não está a ser fácil!

    Gostar

    1. Cara Rosália,
      Espero, sinceramente, que isto seja apenas um devaneio onírico!
      Também “só” tenho dois computadores!
      Ou “eles” estão à espera que, na actual conjuntura, vá a correr comprar mais 2 computadores?!

      Gostar

      1. No final do ano letivo é expectável que haja um número bastante considerável de recursos nas notas do 3° período.

        O que dizer dos alunos sujeitos a exame final do 12° ano e que tiveram falta de professores desde o 1° período nas suas disciplinas especificas?

        Gostar

  5. Pedro,
    Eu recebi essa “missão” para inquirir junto dos meus alunos.
    Ou eles estão a pensar distribuir uma nova geração de e-escolas e e-escolinhas ou as coisas estão mesmo a entrar na total demência.
    Estarmos, à hora das aulas, a dar aula por vídeo-conferência ou algo semelhante?

    Isto é o que dá brainstormings com malta que tem dinheiro para erva da boa.

    Gostar

  6. Há mais telemóveis do que habitantes. Alguma sinergia se poderá criar entre a febre comunicacional lusa e a educação. E bem que eu preferia uma visão mais avançada e alternativa da educação. Promover o auto-conhecimento através da meditação e enveredar pelo autodidactismo radical.

    Gostar

  7. Lamento muito se o que vou escrever vá chocar as almas mais sensíveis, mas cá vai:
    Isto são comentários típicos dos madresteresas do ensino.
    Ou seja, têm sempre muita pena daqueles alunos que – por um qualquer sentimento de impunidade que nunca entendi – se portam abaixo de cão com colegas, professores e assistentes operacionais. As reuniões de CT demoram horas porque têm que exibir o quanto são “inclusivos” com esses alunos. Isto já para não falar nas antigas reuniões de CT disciplinar…
    Depois quando chega a hora da verdade e o “teste do algodão” com os alunos que realmente estão em situação difícil, saem-se com estas. Há muito que isto já deixou de me surpreender.

    Liked by 1 person

  8. só para desanuviar vou contar uma situação que se passou ontem na minha casa: o meu filho joga futebol e o treinador dele provavelmente para os descontrair resolveu fazer um treino num grupo criado no mensager, Primeira fase: arranjar um espaço adequado para fazer os exercícios,a escolha começou na cozinha e acabou por ser na varanda,segunda fase sincronizarem- se todos de forma a ver quem é que estava,quem ainda não estava ou quem não tinha aderido,terceira fase colocar o telemóvel,sim o telemóvel pois é o único que capta net na varanda,quarta fase fazer os exercícios (e eu de “longe” a ouvir vozes vindas do telemóvel “não oiço nada”…”o que é para fazer?”)…e eu pensei se vierem as aulas será que vai ser assim???

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.