E Lembrem-se Que No Sudão Do Sul Não Há Quase Água Canalizada E Electricidade, Por Isso, Trabalhem E Calem-se!

Tenho alguma dificuldade em lidar com estas mentalidades “inclusivas”. Mas lá porque há quem esteja pior, os outros devem calar-se? Sim, na guerra, os soldados estão na linha da frente, mas na rectaguarda nem se pode piar?

É aqui que se percebem algumas limitações… digamos assim… na forma como a liberdade de expressão e a democracia são encaradas ao primeiro solavanco. E que tal eliminarmos as notícias sobre tudo o que corre menos bem? Em nome do Interesse da Pátria?

O grupo é del@s, claro, fazem as regras de etiqueta que entenderem, mas ao menos cuidem melhor da justificação.

Rolha

11 thoughts on “E Lembrem-se Que No Sudão Do Sul Não Há Quase Água Canalizada E Electricidade, Por Isso, Trabalhem E Calem-se!

  1. A estupidez humana é um espectáculo variegado. A sua versão docente-missionário é particularmente interessante. Aposto que estes escuteiros-mirim são mais inclusivos do que mucosas em filmes pornográficos e que distribuem mais sucesso do que Marcelo espalhava beijos até há poucas semanas.

    Gostar

  2. Quando isto acabar teremos:

    – menos gente;
    – menos escolhas;
    – menores custos com o trabalho;
    – menos contestação;
    – menos protecção social;
    – um novo resgate encapotado, ainda maior que o anterior, com a respectiva transferência de dinheiro da esfera pública para o bolso de alguns privados;
    – mais rendas de grandes grupos (chegou a vez dos Nasdaquianos);
    – uma nova forma de controle social ainda mais eficaz que o chicote, o Inferno e o dinheiro: um vírus.
    E nem teremos o “olhequenão” para chamar a atenção!

    E até pode ser que estejamos sob a bandeira dos que costumavam criticar estas coisas.

    Gostar

  3. Em cada pacote de 10 medidas lá vem uma escondida que noutras circunstâncias daria azo a levantamentos populares:
    – a digitalização da moeda que permite o controle permanente da sua circulação;
    – o fim do direito à greve dos sectores potencialmente radicalizáveis;
    – um meio de colocar entre parênteses a liberdade de expressão sempre que necessário;

    Gostar

  4. É essa cambada que vai apoiar:
    – alunos invisuais (eufemismos de lado);
    – alunos surdos;
    – os antigos CEI e NEE com deficiências profundas?

    Ou esses, a juntar aos que não têm PC e / ou Internet, também são para descartar neste novo mundo da inclusão?

    Liked by 1 person

  5. Apetece-me ser muito má. Os comentários serão de professoras do ensino especial? Podemos supor que sim. Portanto seguindo a lógica das senhoras de não saberem colocar-se na pele dos outros eu também posso dizer que talvez elas não se sintam exaustas porque não têm tido nada para fazer nestas duas últimas semanas não é mesmo? Duvido que tenham estado a enviar tarefas para os alunos que apoiam fazerem. Se calhar algumas delas já pouco faziam antes, não trabalhando mais nada além das suas 22 horas semanais, enquanto que quem dá aulas tem de as preparar, tem trabalhos/testes para ver, tem estado em contacto com os alunos a receber os seus trabalhos e se for diretor de turma enfrenta neste momento a grande incógnita que serão as reuniões de avaliação do 2º período feitas em directo em casa, mas com a mesma burocracia de sempre! Começo a ter cada vez mais certezas que quem se choca com estas queixas de cansaço dos professores só pode estar em casa sem fazer nada!

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.