4 thoughts on “Bom Dia

  1. In vino caritas

    Nos dias que correm, Traseiras de Judas recupera o ambiente de quando a igreja era ainda mesquita e um “muezim” cego inspirava paixões nas “jamilas” que escutavam o canto mavioso com que seduzia os crentes e os levava a entregarem-se ao calor da oração. A ideia de colocar um cego no sítio com melhor vista de uma povoação, advinha não tanto do desprendimento das delícias terrenas mas sim da desconfiança que se tinha na fé dos crentes, nomeadamente no que respeita às belas raparigas que tratavam dos afazeres domésticos nos pátios em redor da mesquita.
    As aulas das disciplinas de Higiene do Corpo e da Alma e de Cante já começaram e o altifalante da torre do sino vibra a planície, alternando as vozes do cura e do morgado, ora um cravo na cruz, ora um prego no prato.
    O Domingo, porém, é inteiramente consagrado ao dono da casa e não há direito de resposta que me valha.
    Cumpridor das leis de Deus e dos homens, o padre-cura rezou a missa das nove na intimidade do seu altar. Por receio de não conseguir levar a palavra divina até aos limites da paróquia, à terra a que se chamou Herdade da Rola, decidiu colocar o volume do altifalante no máximo, o que teve como consequência a difusão de uma série de ruídos — alguns deles impróprios —, para conhecimento de toda a freguesia. Teria sido o suficiente para acicatar a curiosidade dos paroquianos, os quais o incentivavam das portas e janelas de suas casas com sonoros “Ámens” a cada passagem mais inusitadamente sonorizada das Escrituras: arrotinho, “Ámen”; pigarreio, “Ámen”; flatozinho, “ÁMEN!”.
    Entusiasmou-se o representante local de Deus tendo por isso rezado missa às dez, às onze e ao meio dia, com um calor e uma “verve” sempre crescentes, para gáudio de toda a povoação.
    — Jesus multiplicou dois peixes por cinco pães para alimentar cinco mil esfaimados.
    — Ámen!
    — Pois que “Não temais” aparece 366 vezes … nas escrituras: … uma para cada dia do ano … e mais uma para os … anjos … bi … bi … bissexos.
    — Ámen!
    — … a solidão … neste tempo de confinamento … lembrai-vos que Cristo nem mesmo à sogra de Pedro se negou … curar a febre!
    — Olaré!
    Deus que tudo sente, perdoará ao paroquiano que transmutou em aguardente o sangue do seu Filho quando aviou ao pároco a dose semanal de vinho da Comunhão. Esta segunda-feira a aula de Higiene do Corpo e da Alma será substituída pela “Aritmética Comercial”, ministrada pelo Coxa, e adivinha-se que não será apenas a aridez da matéria a causa de algumas dores de cabeça.

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.