Dar Graxa Ao Cágado

Caro colega director Fernando Elias, poderia ser menos óbvio nas suas “evidências”, termo de que talvez não entenda o verdadeiro significado, porque um juízo de valor não é uma “evidência” de nada, excepto da opinião de quem o emite. A pressa foi tanta que até o mês saiu errado. Estou habituado a gralhar textos, mas não a fazer viagens no tempo.

Declaro já que o colega director é um dos principais candidatos ao prémio “Costitas d’Oiro” cujo regulamento estou já a idealizar. São já 5 pontos de avanço sobre qualquer outr@ articulista netas semanas desde meados de Março.

Num primeiro momento e para melhor compreensão e contextualização, comecemos por ver algumas das principais evidências que emergiram de 16 de abril [sic] (início da suspensão das atividades letivas e não letivas) até hoje:

  1. Numa primeira fase, o Ministério da Educação tomou medidas para apoiar as escolas e os seus professores e os alunos na organização ensino à distância, com a criação de um sítio eletrónico para apoio às escolas.
  2. A Escola sempre foi um lugar de desafios. E de procura de oportunidades. E, agora, fortemente solidária. Nestas últimas semanas de suspensão das atividades letivas e não letivas, as escolas e os seus docentes demonstraram uma grande capacidade e ​competência nos processos que implementaram. Foram incansáveis, totalmente disponíveis, empenhadíssimos. Por aqui, nunca foi, como nunca será, um problema, antes uma solução.

(…)

9. Reconhece-se ainda o trabalho que se afigura ter sido deveras incessante e nada fácil dos gabinetes do Ministério da Educação na análise das situações, quase minuto a minuto, para apoiar as escolas. Neste contexto particular, uma nota justa: O secretário de Estado e Adjunto da Educação, João Costa, que nos habitou a uma enorme disponibilidade e proximidade quando não havia a atual situação de confinamento, continuou a estar na linha da frente, manifestando total disponibilidade e proximidade junto das escolas.

Há várias expressões de gosto duvidoso que me ocorrem depois deste último parágrafo e quase todas envolvem lambidelas.

Lingua2

10 thoughts on “Dar Graxa Ao Cágado

  1. Se fosse só o Elias. A maneira como os mas principalmente as directoras e seus acólitos veneram todos os detentores do poder. Mas não posso esquecer alguns professores, principalmente professoras que são os pombos correios, lambe botas dos diretores. São esses os professores do muito bom e excelente. É a escola que temos.

    Gostar

  2. “Foram incansáveis, totalmente disponíveis, empenhadíssimos. Por aqui, nunca foi, como nunca será, um problema, antes uma solução.” E que tal materializar esta avaliação? É que as declarações bonitas não são aceites como meio de pagamento das despesas mensais…

    [Se o autor já passou o 6º escalão, então está livre na opinião; caso contrário, se a personalidade visada fosse diretor da escola onde leciona, provavelmente seria mandando para a sempiterna lista de espera do 4º ou 6º escalão, ficando ad eternum para progredir…isto num cenário em que houvesse progressão, algo que muitos subconscientemente sabem que vai ser eliminado, caso sobrevivam à gripe pneumónica chinesa, porque a calamidade económica e a respetiva austeridade brutal serão inevitáveis…]

    Gostar

    1. Nunca deixei de dizer o que penso. Todos os cargos que desempenhei foi através de eleições democráticas entre os meus pares. Nunca fui eleito por iluminados do Conselho Geral.

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.