Petição

No site do Parlamento. Por causa da ILC já tenho registo, pelo que foi num instante.

20 opiniões sobre “Petição

  1. Há que aceitá-lo como uma constatação indesmentível. A presente situação configura efectivamente uma disparidade de igualdade de oportunidades, muito maior do que a já existente em “condições normais”(sim, porque não é um direito que todos os alunos usufruam).
    Muitas vezes a falta de empenho dos alunos, em vários indicadores particulares: faixas etárias, níveis de escolaridade específicos, condições sócio-familiares várias, etc. é a causa de insucesso escolar real.
    Mas no ensino secundário, muito em particular o que visa a prossecução de estudos, será o estágio do ensino não superior onde essa falta de empenho diminuí, senão reverte.
    Os alunos começam a sentir a responsabilização adstrita ao seu esforço e resultados, desenvolvem níveis de stress face aos seus objectivos. E é por isso que merecem respeito, naquilo que representa a construção das suas expectativas futuras, muitas vezes determinadas pelas condições globais dos resultados destes exames.
    Por isso, considero que as escolas não devem voltar a abrir para o ensino secundário no actual ano lectivo.

    Liked by 1 person

  2. Não deveriam ser os encarregados de educação a solicitar o melhor para os filhos? Nós somos profissionais a quem pagam para prestar um serviço e é esse serviço que irei prestar. Para além de ser a minha obrigação ajudar os meus alunos, com mascara, com sacos plástico ou de outra forma qualquer (sim, muitos médicos e enfermeiros tiveram de usar sacos do lixo e esses sim, com risco sério para a vida deles). É para isso que me pagam tal como pagam a um médico para estar a tratar vidas mesmo pondo a dele em perigo (já pensaram se os médicos não quisessem ir trabalhar porque estão em perigo?) Penso que não nos fica bem e é pouco profissional esta atitude. É uma opinião e não pretendo ofender ninguém.

    Gostar

    1. Maria,

      Não ofende ninguém.
      O seu raciocínio padece de vários “vícios” nos pré-conceitos e no desenvolvimento.

      Julgo que a ofenderia se achasse que não percebe isso.
      Acho que não “ficaria bem” apontar-lhe de forma mais clara que confunde o que não deveria e faz comparações ou analogias despropositadas.

      Gostar

    2. Bom dia!
      Para a Maria, sem ofensas, porque também não me ofendeu. Mas chocou-me!
      Cada um tem a liberdade de pensar como quiser e, neste caso, de assinar ou não a Petição.
      Agora argumentar da forma como o fez para justificar uma discordância, desculpe mas não faz o menor sentido. Não é preciso recorrer a qualquer falácia nem apelar à “ética” ou à “moral”.
      Aliás, nas entrelinhas, percebe-se bem a sua intenção.
      Se for mesmo professora e regressar à sua escola no dia 18, tenha cuidado com os outros. Consigo, já percebi que deve ser suficientemente cuidadosa…
      Mas o tempo mostrará qual a razoabilidade desta decisão político-económica, na minha opinião, injusta, interesseira e desvariada.
      Aliás, a semana que vem vai mostrar o que é que irá, na realidade, ocorrer no dia 18.

      Gostar

    3. Certamente que os “seus” alunos não precisam de ter à sua frente, na sala de aula, alguém que não sabe pensar ou que é intelectualmente desonesto, porquanto no argumentário aqui produzido elide factores e factos que deveriam ser sopesados numa discussão crítica do assunto em apreço. Outros países decidiram o encerramento antecipado do ano lectivo. No nosso, decidiu-se prolongá-lo. Acresce que a reabertura das escolas obedece a um único objectivo: passar a ideia de que é possível os alunos realizarem exames em condições que aparentam normalidade, porque se recusou dogmaticamente perspectivar alternativas para seriar os candidatos ao ensino superior. Sinto vontade de terminar este comentário ao seu comentário com um insulto, mas o que escreveu já tratou disso por mim. (E, sim, já assinei a petição.)

      Gostar

  3. Era tão fácil resolver. Limite de conteúdos até ao 1º tema de 12º ano, questões opcionais (tal como estão previstas) e sessões à distância para tirar dúvidas e orientar o estudo.Acho que enquadrava a realidade não?

    Gostar

  4. O problema não é a Maria e o seu estranho conceito de profissionalismo a que eu chamaria servilismo…problema mesmo é que Marias há muitas!! Pior do que isso! Há demasiadas. Sem ofensa para nenhuma, claro.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.