Material Escrito Para Reflexão

Se é que queremos mesmo discutir métodos de ensino e aprendizagem ou uma Pedagogia para o século XXI que descole das teses do século XX. Há muito mais, mas hoje parece ser dia de lazer e praia, pelo que ficam aqui apenas umas pistas para futuras discussões. Entre nós, George Siemens é ainda um quase completo desconhecido.

Rapidamente: a favor, o facto de ser mesmo uma forma diferente de encarar a aprendizagem no século XXI; contra, a necessidade de termos uma sociedade com um nível de desigualdade baixo no acesso às “conexões”, se queremos mesmo o tal “novo paradigma”.

Special Issue – Connectivism: Design and Delivery of Social Networked Learning

Conectivismo: Uma teoria da aprendizagem para a era digital

Connectivism as a Digital Age Learning Theory

Conectivismo Pedagógico: novas formas de ensinar e aprender no século XXI

revolucao-digital-720x375

 

5 thoughts on “Material Escrito Para Reflexão

  1. A perspetiva mais interessante em termos pedagógicos para a aprendizagem numa sociedade em rede, construída a meias com Stephen Downes. Deixo aqui dois contributos – Conectivismo: Uma Teoria da Aprendizagem? (da minha dissertação de mestrado, 2009) – https://josemota.pt/aprendernarede/parte2/capitulo4/4-2-conectivismo-uma-teoria-da-aprendizagem/ – e a entrevista que fiz ao George Siemens em 2011, quando esteve em Lisboa para a conferência da ED-Media – http://josemota.pt/sr/interview_george_siemens/. Há muito trabalho a fazer para se poder adoptar esta abordagem de uma forma consistente no ensino não superior, mas parece-me a melhor base de partida atualmente para renovar o pensamento pedagógico.

    Liked by 1 person

    1. Exacto.
      Mas tirando alguma divulgação há cerca de uma década, ficou no quase desconhecimento.
      Por acaso, é a única teoria da aprendizagem verdadeiramente do século XXI.
      Mas é muito exigente a vários níveis, para ser implementada de forma séria.

      Gostar

  2. Connectivism, ora ai está um termo que eu não lia num blog há quase 5 anos. O termo, não a base pedagógica (que não “morreu” apenas foi “assimilado” e “nitpicked” para formas mais próximas dos active-learning methods como o PBL e existem learning designers que usam partes da pedagogia mais focados em utilizações específicas sem saberem ao pormenor a teoria nem sequer o nome ou os papers). Eu poderia falar sobre pratica operacional do conectivismo e social learning mas isso ficará para um dia, não sei quando. Ainda mais porque foi baseado em metodologias de systems engineering and systems thinking.e , na minha modesta opinião, não foi bem “atualizado” pois a “complexity” que serviu de base tem florescido noutras direcções. Mas em 2005, neural networks ainda estava um pouco na moda, por isso…

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.