Pensamentos Da Pandemia – 19

Tenho um particular desprezo por aqueles comentadores de redes sociais (esplanada, tertúlia televisiva, wc público) que aproveitam a mais pequena hipótese para desancarem nos professores, baseando grande parte da sua superior sapiência no pretenso “argumento” de “eu já fui professor@ (embora sejam mais os gajos que usam esta treta de conversa) e saí porque [isto ou aquilo]”.

A ver se não me sai vernáculo no que penso acerca destas criaturas com muitos coliformes fecais fora do órgão certo. É pá, vocês foram professores biscateiros em determinada fase da vida e o mais certo é terem sido uma m€rd@ como profissionais e tendem a medir toda a gente pela vossa própria mediocridade e agora, em especial quando se acham de “sucesso”, gostam de cuspir no prato alheio como se fossem qualquer coisa de relevante. Deixaram de ser professores porque se viram apertados por trabalho ou acharam que ganhavam pouco ou apenas porque eram mesmo uma vergonha. Não venham agora com tiradas como se fossem algo mais do que isso, umas bestas malcriadas a que o verniz do tal “sucesso” não consegue esconder a vossa verdadeira natureza de trolls de teclado leve e estupidez natural.

bullshit-detector

 

12 thoughts on “Pensamentos Da Pandemia – 19

    1. O tipo é um oportunista arrivista. Qualquer colega dele da Nova o pode confirmar. É só ver a forma desenvergonhada como “trepou” na carreira.

      Gostar

  1. Foi sempre assim.
    Grande Paulo , a dizer muitas / tantas verdades.
    Mas estas abéculas enervam.
    Nem costumam designar – se “professores ” preferem sim dizer ” dou aulas “. É mais fino.
    Serem professores ? Tá bem abelha …

    Gostar

  2. …e porque gostariam de ter peeermanecido, mas tiveram de fazer estágio, e, a uns correu muito mal, muito mal mesmo, a outros nem se quer tentaram, e outros ainda sabiam que a seguir iam entrar em concurso nacional sem hipótese de @, indo para cu de Judas…Uns nascem assim, outros ficam ou põe-nos, pobres coitados, a acharem que são alguém, tristes insignificantes…espelhem-se em mim que sou Melga…em batendo palmas, lá vou eu, vai mais alguém? chchchchch

    Gostar

  3. A esses costumo dizer-lhe que, se o trabalho é assim tão pouco e tão bem pago, os burros são eles por abrirem mão de uma maneira tão eficiente de ganhar dinheiro.
    Normalmente não retrucam.

    Gostar

  4. Adorei.
    Confesso que ainda esperei um vernáculoziiiinho… sempre a coisa ficava mais realista…que melhor que isto, o vernáculo, não merecem mesmo nada.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.