O Primeiro Livro (Presencial) Do Desconfinamento

Ainda não lhe perdi o jeito, mesmo se nos últimos 100 dias terei comprado apenas meia dúzia de livros online, baixando terrivelmente a minha média das últimas décadas que, pela última estimativa, terá sido de um por dia.

Foto3183

Compro quase sempre o vencedor (e alguns derrotados) do Booker, mas até pode parecer uma cedência ao espírito dos tempos joacinos. Nada disso, tenho por aí muita coisa para provar que o assunto já me interessava antes de ser moda e quando ainda dava má fama a quem se interessava pela História de grupos “alternativos” e minoritários.

 

 

12 thoughts on “O Primeiro Livro (Presencial) Do Desconfinamento

  1. Os Direitos Inalienáveis do Leitor, por Daniel Pennac

    1. O direito de não ler.
    2. O direito de saltar páginas.
    3. O direito de não acabar um livro.
    4. O direito de reler.
    5. O direito de ler não importa o quê.
    6. O direito de amar os “heróis” dos romances.
    7. O direito de ler não importa onde.
    8. O direito de saltar de livro em livro.
    9. O direito de ler em voz alta.
    10. O direito de não falar do que se leu.

    Gostar

  2. As editoras já preparam tabletes com capas para todos os tipos de leitores: paper touch (para os tradicionalistas), impermeável (para ler no colchão da piscina ou no banho de espuma), papel cola-moscas (para alunos renitentes), veludo aromatizado (para literatura erótica), metal carregado electro-estaticamente (para autores electrizantes). A câmara permitirá reconhecer o movimento de molhar o dedo na língua e virará automaticamente a página, detectará a expressão de desagrado e saltará as páginas que estiverem indexadas com o mesmo tipo de conteúdo e apresentará avisos para parar a leitura de forma a evitar miopia juvenil. O tablet apresentará relatórios periódicos aos pais com alarmes configuráveis. O tablet para leitores comandará a porta do frigorífico e a tampa da caixa das bolachas. As passagens que o leitor apreciar especialmente serão guardadas automaticamente e podem ser enviadas a uma lista de contactos.

    Liked by 1 person

  3. Eu prefiro em papel, mesmo se amarelam com o tempo e etc. E dão trabalho a “deslocalizar”, como agora me está a acontecer e foi quando percebi que tenho mais livros do que esperava. E nem vou começar a falar em revistas…

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.