“Outros Métodos Barreira”?

Tipo muro? Porque a disposição das carteiras tem os limites da área disponível.

A diretora-geral da Saúde frisou hoje que ao distanciamento “mínimo de um metro” entre alunos, nas salas de aulas no arranque do novo ano letivo, somar-se-ão “outros métodos barreira” como forma de prevenção de infeções pelo novo coronavírus.

“O que estamos a fazer, e também de acordo com orientações internacionais, é conjugar uma série de regras que levem à maximização de distanciamento social e da proteção entre os alunos, docentes e comunidade escolar. Um metro é a distância mínima e somam-se outros métodos barreira como as máscaras, a disposição das carteiras nas salas”, referiu Graça Freitas.

TRUMP_Holy_Wall_SendWeb

6 thoughts on ““Outros Métodos Barreira”?

  1. Simular dominar a situação ,
    afirmar soluções com voz altiva e grossa , vir contradizer , voltar a afirmar … só revela uma total desorientação na escolha do caminho a percorrer.
    Andam mesmo todos a jogar à ” cabra cega “.

    Liked by 1 person

  2. Sinto-me parte de uma comédia rasca.
    Actor forçado de um guião que não queria sequer ler.
    Seria menos grave se não tivesse já sido actor de uma comédia à séria, com imenso humor. Talvez não desse conta|
    O meu patrão quer que eu actue independentemente do risco, diz que é para isso que eu sirvo e que para isso é que me paga.
    A comédia é rasca e o público vai estar em cima dos actores; o público, é para ele que trabalhamos, quer que a peça seja levada à cena, mas nós, actores, estamos há imenso tempo em cena, já vimos imensos textos de pouca qualidade, já não queremos mais cenas de encher.
    E o guião é tão mau que podemos morrer; nunca tal aconteceu, mas agora é assim… Quem morre para que o patrão encha o teatro? Quem morre para que o patrão leve à cena a cena mais rasca?
    Lá, no teatro, não há advogados que façam providências cautelares, mas toda a cautela é pouca se a peça implica riscos, ou só um risco, o risco de não estar cá para as próximas peças.
    E o que é que isso importa? Nada, desde que o espectáculo, rasca, é certo, continue…
    Não sei se há processos do além, mas adianta pouco saber, mais vale, se o risco é demasiado, dizer ao patrão que a peça não conta com estes actores.

    Gostar

  3. Realmente poderia ser uma comédia caso a vida das pessoas não estivesse em risco…não quero fazer comparações com outras profissões, mas não tenho ideia de alguma com este imbróglio de “obrigações” que se tem de cumprir, em que hoje é para entregar, amanhã já não é, hoje é um metro ,amanhã são dois, hoje o patrão deve dar as máscaras, amanhã só tem direito a uma, hoje é online, amanhã tem de assinar o papel…e se recusar leva-se com processo em cima e mesmo com razão só o desgaste psicológico tira logo a vontade de se manifestar…por outro lado se acatar as ordens mesmo sabendo que são incorretas pode se acabar destruída pelo próprio sistema…venha o diabo e escolha…

    Gostar

  4. E para não variar, se algo correr mesmo mal, a culpa é de quem? Dos mesmos de sempre, que não cumpriram as medidas previstas no plano X e Y, claro!!!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.