Quando Não Há Nada De Concreto Para Apresentar, Anuncia-se O Já Anunciado (Com Muitos Pilares E Coisas Assim Como Catalisadores)

São 3 pilares, 6 catalisadores, 57 iniciativas, 12 medidas emblemáticas. André de Aragão Azevedo detalhou em entrevista ao SAPO TEK as principais áreas de investimento e fez o ponto de situação do que já está a avançar.

Os últimos dias têm sido muito férteis em (re)anúncios:

As 12 medidas prioritárias do Plano de Ação para a Transição Digital

E depois o “discurso” é sempre tão entusiasmado, tão techno on steroids, que até impressiona. E nem poderia faltar a “abordagem holística” no universo digital.

Formar mais de 3 mil profissionais em TIC, garantir literacia digital a mais de 1 milhão de infoexcluídos e promover uma Escola digital são algumas das iniciativas do Plano que estão viradas para as pessoas. André de Aragão Azevedo explica o que está a ser feito e diz que não tem receio do “efeito” do programa Magalhães, que elogia.

(…)

“Na capacitação e digitalização das pessoas fizemos uma abordagem por ciclo de vida. Temos a Escola Digital e a população ativa, onde o que estamos a fazer é verdadeiramente disruptivo, e a infoinclusão dos séniores”, afirmou numa entrevista à margem do Portugal Digital Summit.

(…)

1.200 mil alunos e professores abrangidos pelo programa Escola digital

Na Escola Digital, André de Aragão Azevedo salienta que o programa foi desenhado para ter de abordagem holística na transformação do posto de trabalho, para alunos e professores. “Não queremos a visão tradicional das aulas TIC, queríamos democratizar o acesso à digitalização em contexto escolar e isso implica tirar partido de um conjunto de ferramentas que tinham de estar, na prática, disponibilizadas para o conjunto da comunidade, até porque um dos desafios que a pandemia pôs a nu foi o tema da vulnerabilidade económica e social de algumas franjas da população que quando se viram confrontadas com a necessidade de terem aulas à distância não tinham os meios para isso acontecer de forma natural e eficaz”, afirma.

4 thoughts on “Quando Não Há Nada De Concreto Para Apresentar, Anuncia-se O Já Anunciado (Com Muitos Pilares E Coisas Assim Como Catalisadores)

  1. A mim estes rapazes empolgados com as revoluções culturais/sexuais/digitais, seja em que época for e em que regime for, deixam-me completamente indiferente.

    Gostar

  2. Afinal, há algo de muito concreto!

    A bazuca europeia encravou mas os mortos são mais que muitos.
    Parece portanto muito estranho o PM escolher este momento para referir que “existe vida para além do Covid”.

    E ainda temos de gramar a Graça, o George, o Portas e o Tavares a meterem os pés pelas mãos, a inventar atenuantes, a fazerem fretes. Uma desgraça nunca vem só.

    Mas ao menos a seleção já voltou ao normal!

    Quantos aos professores, terão de colaborar no resgate das tecnológicas e farmacêuticas. Seria injusto que estes sectores não tivessem o mesmo tratamento que a banca e a aviação.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.