6 thoughts on “2ª Feira

  1. so nao estamos em casa pq o nosso ministro disse que as escolaas sao sitios seguros …
    o €€€ da UE é para hidrogenio, metros,comboios, etc … não é para dotar os locais de trabalho de condicoes de higiene
    nem para confinar populacoes com apoios €€€

    país estranho … dão alertas mas nao querem apresentar verdadeiras solucoes

    Gostar

  2. TAIWAN
    País asiático está há sete meses
    sem infeções locais e regista
    apenas sete mortos. Treino com
    anterior coronavírus permitiu
    dados precisos, reação rápida
    e medidas duras, mas cirúrgicas

    Taiwan avançou. Em
    março fechou-se a estrangeiros, exceto viajantes especiais ou diplomatas.
    Controlar a temperatura ou colocar
    máscara estava automatizado, reativando gestos contra a SARS em 2003.
    Os pais controlam a temperatura das
    crianças antes de saírem de casa e
    os prédios têm dispensadores de desinfetante. A higienização de locais
    e superfícies é cumprida à risca em
    todo o lado. E as escolas oferecem as
    máscaras aos alunos. O acesso aos testes é livre. Quem
    quiser, pode fazê-los em unidades
    públicas ou privadas sem pagar e em
    caso de quarentena ou de isolamento
    profilático, por 14 dias, que ainda se
    mantêm, o Estado paga a comida,
    os cuidados médicos e garante cerca de €600 mensais a quem perdeu
    rendimentos devido à covid. Quando
    necessário por falta de condições, os
    infetados ou quem tem suspeitas de
    infeção podem ficar em hotéis.
    O diagnóstico precoce é uma prioridade, e ainda em fevereiro todos
    os cidadãos com sintomas gripais e
    resultado negativo para o vírus da gripe passaram a ser testados à procura
    do novo coronavírus. Ainda assim, o
    país está entre os que menos testes
    fizeram. Os responsáveis justificam
    que os diagnósticos apenas são necessários quando não se consegue
    identificar os elos epidemiológicos de
    cada infetado, tarefa que garantem
    ter sido sempre possível. Como? Com
    dados ao pormenor. outra das armas decisivas. As informações relevantes para identificar as cadeias de transmissão, como
    sintomas ou deslocações, são monitorizadas pelo centro de comando e
    partilhadas com as unidades de saúde,
    farmácias ou serviços de fronteiras.
    Entrar no país implica ter um acesso
    digital e quem tem de ficar resguardado, por exemplo porque disparou
    o termómetro, é ‘vigiado’ através do
    telemóvel. Igualmente ao pormenor,
    são divulgados mapas com os stocks
    de máscaras em mais de seis mil farmácias, na dianteira da dispensa, e os
    locais de risco.
    Como em Portugal, há uma conferência de imprensa para manter
    a população esclarecida e foi criado
    um gabinete para verificação de factos contra a informação falsa. Cada
    cidade tem a sua linha de apoio à
    população, para evitar sobrecargas.
    A cultura de Taiwan não é a europeia
    ou a norte-americana, mas algumas
    medidas poderiam ter sido replicadas. Só até junho, o Governo fez mais
    de 80 conferências online em 32 países, para partilhar o modelo.

    Liked by 2 people

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.