A Grande Mentira

Uma das maiores operações de encobrimento em decurso é o sub-registo de casos nas escolas, de alunos a docente, passando por assistentes operacionais. O encobrimento começa a partir da base, restando saber se isso é, nuns casos, da iniciativa dos poderes locais ou se, em outros, resulta de indicações (certamente informais e sem deixar rasto documental) da “hierarquia”. O problema é que, mesmo no terreno, o que se conhece é filtrado. As pessoas deixam de aparecer a dar aulas – ou alunos de frequentá-las – sem se saber a razão, porque a circulação da informação sobre as causas é controlada e limitada ao considerado “essencial”.

Tudo em nome de prevenir “alarmismos”, claro. Ou de defender a “privacidade”. A bem da “confiança” e da legitimação da tese do “contágio zero”. Muitas escolas tornaram-se “fábricas da verdade”. Em nome do “interesse geral”. Ou “bem comum”. Ou lá o que chamam a mentiras de Estado nos dias que correm.

Haveria uma forma indirecta, mas parcelar, de se ter uma ideia da incidência de casos entre os alunos, caso na justificação das faltas, por exemplo no E360, os directores de turma assinalassem sempre quando a causa é o “isolamento profilático”. Resta saber se muitos estão para isso. Para além de que o E360 ainda não está generalizado a todas as escolas e analisar dados com os outros programas (GIAE, Inovar) não deverá ser uma prioridade nas “investigações” a realizar ou apoiadas pelo ME.

Se não recorrer, e após ter sido intimado pelo tribunal a dar à Fenprof a lista das escolas com infecções, ministério deverá responder até ao fim do mês. Últimos dados apontam para 63 surtos activos em estabelecimentos de ensino, num total de 467 infecções. Mas casos isolados continuam a não ser divulgados.

14 thoughts on “A Grande Mentira

  1. No Brasil o povo faz um protesto, “panelaço”, contra o governo. Aqui estamos PIORES , muito PIORES e o PS tem o melhor resultado nas sondagens. O povo é sábio, os jornalistas e os jornais são CORRUPTOS e VENDIDOS ao poder.
    Na minha escola, 30 positivos em apenas seis turmas numa semana @ director@ esconde tudo. Mercenários.
    Como se calcula só conheço os casos dos “meus” alunos…

    Gostar

    1. Os jornais é que são vendidos e corruptos? É por causa dessa estúpida ignorância que a classe dos professores entrou em declínio e hoje é uma miragem do que já foi perante a opinião pública.

      Gostar

      1. Quem é que escreveu aqui que “os jornais” são vendidos e corruptos? No meu caso, tenho apontado, com frequência, o dedo a pessoas que escrevem nos jornais, mas se limitam a “opinião”. Não me leu nada contra os jornalistas que trabalham mesmo em notícias e não em comentários sem qualquer fundamento.

        A frase “É por causa dessa estúpida ignorância que a classe dos professores entrou em declínio e hoje é uma miragem do que já foi perante a opinião pública”, não tem sentido ou fundamento. Porque todos os estudos de opinião divulgados nos últimos anos (e que usei várias vezes neste blogue e no anterior) contrariam essa tese. Porque, porventura, esteja a confundir “opinião pública” com “opinião publicada”.

        Gostar

      2. Corruptos e vendidos ao poder. Sim.
        Na manipulação das notícias, dão-nos sempre números absolutos da pandemia, numa descarada estratégia de manipulação da opinião pública e proteção do governo. Como se EUA ou Brasil tivessem a mesma população que Portugal.
        Quanto às sondagens, dão ênfase no momento certo, a sondagens sem credibilidade para novamente proteger quem lhes dá chorudos subsídios.
        Para melhor ilustrar, lembram-se da manchete de primeira pág de um jornal de referência, no consulado da famigerada mlr, em dia de greve de professores contra as políticas persecutórias da criatura?
        “Rezava” assim “professores deram 10 000 000 ( sim dez milhões) de faltas”!!!!
        Mais tarde, quando o mal já estava feito, manipulação da opinião pública, veio a comprovar-se a manipulação números.
        O dano na imagem dos professores, perante a opinião pública era já irreversível!!! Com calúnias.
        O caminho das perseguições estava aberto e até renderia votos.
        Ainda hoje subsistem graves sequelas!
        NÃO HÁ ALMOÇOS GRÁTIS.
        Entendeu ou precisa de um desenho?

        Gostar

  2. Paulo,
    sugeria a criação de um “espaço”, parecer-me-ia útil, onde pudéssemos colocar o nome das escolas que omitem, negam ou não prestam qualquer informação acerca do alastrar da pandemia na comunidade educativa.
    Essa informação é crucial para proteção de todos.

    Gostar

  3. No agrupamento de escolas dos meus filhos, na secundária, que tem turmas a partir do 9º ano, eles contaram pelo menos 10 turmas em isolamento e todos os professores que isso implica, sendo quase todos. Nada é divulgado oficialmente e quando o professor falta só se sabe que está em isolamento porque manda tarefas ou dá a aula pelo Teams. A DT por vezes informa o seguinte: “o professor X está a faltar e a aula é por Teams”, outras vezes é o próprio professor a comunicar aos alunos. Nunca é dito até quando é que se verifica o isolamento do professor, de repente aparece e pronto.
    Não sei se é para esconder, para não haver alarmismos ou porque simplesmente não conseguem dar conta do recado, mas é uma confusão.
    No meu agrupamento é o inverso, quase todos os dias são dadas informações, nº de turmas e quais são, nº de professores, nº de alunos, se testaram positivo ou negativo, tudo para todos saberem e na página da escola.

    Gostar

  4. DIA 2 – por esta hora há catequese….gente aos magotes!!!, o vírus deve ter fugido!….entretanto continuam os carrinhos a circular, os cãezinhos também, os ditos passeios higiénicos….e os números a aumentar!!!…pois!…ainda dizem que estou a ficar paranoico!!!
    O melhor é tentar ensinar o meu velho (16 anos) gato a andar de trela! talvez vá dar uma volta com ele!

    Gostar

  5. A haver um cambalacho organizado de encobrimento em curso, coisa de que duvido, o simples facto de as escolas estarem abertas leva a maior escrutínio e a uma maior atenção por parte dos jornalistas. Isso já se começou a ver nas televisões.

    Gostar

    1. “A haver cambalacho organizado…”
      Há.
      …e só entendo a sua afirmação de modo irónico. Se assim não foi …
      Mais, como deve saber o ME deu ORDEM, oralmente, aos comissários políticos para OCULTAR e se necessário MENTIR, sob a forma discrição, mitigação do alarmismo social, proteção de dados…VERGONHOSO.
      Os kapos fizeram lindamente o seu papel nas escolas. Garantiram o tacho fascista para o resto da vida.
      É só recordar as declarações dos dois representantes dessa escória.
      Os jornalistas e os jornais só dão atenção 6 messes depois, quando já somos o 2.º PIOR PAÍS DO MUNDO !!!!!!!! Pudera, quando estamos em CATÁSTROFE!!!
      Por que será????????
      Não brinque com a inteligência dos outros.

      Gostar

  6. A FENPROF mesmo informada não divulgou casos de escolas que nunca apareceram nas suas listas e muito provavelmente nunca aparecerão em lado algum. E aposto que mesmo fechadas, vão continuar com actividade interna, tal como no primeiro confinamento. Sem máscaras e tudo, exemplo de cima, como deve ser.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.