Casos – 5

O parágrafo que transcrevo é de uma informação transmitida aos docentes de um agrupamento aqui da península de Setúbal, de que retirei a identificação porque a observação sobre as “bolhas” poderia trazer problemas (é uma direcção que ainda tem “fibra” e que respeita os procedimentos e competências de cada órgão interno). São 54 docentes do agrupamento em isolamento, 44 dos quais da escola-sede. E 20 turmas em quarentena (o que dá algo como uns 500 alunos). Com sorte, devem ser mais do que os números que o ME tem registados para o país todo.

21 thoughts on “Casos – 5

  1. Ninguém confronta o governo/DGS na TV com este tipo de números?

    Guinote…tens sido convidado para a TV ou não convém existir contraditório para quem decide?

    Gostar

  2. Acabei de ver tvi escola de Armação de Pera testa toda a comunidade educativa depois de 3 casos positivos.
    Mais um exemplo de manipulação jornalística e editorial.
    Fazem passar a ideia que as escolas são locais tão seguros que com 3 casos na comunidade há testam toda a gente!!!!!
    Eu conheço 6 ou 7 escolas, num raio de 15 km todas com mais de 30 casos ativos e não há testes não há turmas em casa nem professores (só os infetados)!!!!
    A quem está a comunicação social a prestar um serviço? Nsoha almoços grátis…
    Não é aos doentes…
    Um professor, na notícia da tvi, prestou depoimento de rosto tapado, significa o medo das perseguições que são movidas nas escolas pelos kapos a que denuncia.

    Gostar

    1. Quando um professor tem de tapar a cara para dizer a VERDADE do que se passa nas escolas…
      Significa apenas algo muito simples mas dramático: voltamos ao FASCISMO.
      Vivemos dias negros, muito negros!

      Gostar

      1. Se a comunicação social fosse independente devia indagar isso mesmo. Por que é que alguém que forma as novas gerações tem necessidade do anonimato para dizer a VERDADE.
        Só num regime salazarento, de facto.

        Gostar

  3. Socialismo (já muito próximo do comunismo):

    “porque a observação sobre as “bolhas” poderia trazer problemas”.

    Filho, procura o teu futuro noutro lugar.

    Desgraça geringonça!

    Gostar

  4. Esse diretor(a) ou está a beira da reforma ou quer ir embora (o que eu duvido)…
    De qualquer forma é uma excecional exceção, parabéns!
    Nota: infelizmente já temos de dar os parabéns a quem o que faz de extraordinário é apenas dizer a verdade…

    Gostar

  5. Isto é tudo tão salazarento que em Tavira, onde o índice de transmissão está elevadíssimo, (consultar a página da Câmara Municipal), mas as escolas estão a funcionar por ordem da DGS e, apesar de haver um surto que já matou imensos idosos, num lar, ainda não vi referido nada, na comunicação social. A Câmara refere as mortes do lar, mas não identifica o mesmo. Porquê?

    Gostar

  6. Boa tarde,
    Os dados de hoje mostram que Portugal atingiu 1045 casos por milhão habitantes e a Alemanha 102 casos por milhão de habitantes. A Alemanha encerrou os estabelecimentos escolares e Portugal decidiu manter as atividades presenciais. Julgo que já ultrapassamos o patamar da negligência e estamos no patamar de uma ação criminosa. Os apelos das autoridades médicas e dos cientistas é que se proceda urgentemente à revisão das medidas do confinamento, substituindo o ensino presencial pelo ensino à distância pelo menos para o 3.º ciclo, secundário e ensino superior. O governo reage com total desumanidade e frieza e coloca deliberadamente a vida dos seus cidadãos em perigo. Recordo que amanhã os professores estarão em salas de aula fechados com dezenas de alunos (no meu caso 32), sem a possibilidade de existir distanciamento pessoal, a arriscar as suas vidas e a dos seus alunos e familiares. Alguns jornalistas, comentadores e, principalmente cientistas, já reconheceram que foi um erro manter as escolas abertas. Os representantes dos pais, os representantes dos diretores e os sindicatos não se pronunciam e são cúmplices da desumanidade do governo e responsáveis pela tragédia que se vai abater sobre as escolas. São cúmplices desta atitude criminosa. Os professores são carne para canhão.

    Gostar

    1. “Os representantes dos pais, os representantes dos diretores e os sindicatos não se pronunciam e são cúmplices da desumanidade(…). São cúmplices desta atitude criminosa”
      Concordo. MERCENÁRIOS, todos são PAGOS por estes crimes. Os sindicatos e a confap em subsídios de centenas de milhares de euros. Os diretores com a manutenção de uma gestão fascista que lhes dá suplementos e alcavalas também de milhares de euros. São todos MERCENÁRIOS.

      Gostar

  7. O PR é também cúmplice do crime.
    Aliás também ele, tal como a confap ou os diretores, ODEIA os professores. Basta ver como, enquanto comentador, sempre desvalorizou a luta dos professores contra as perseguições da famigerada mlr. Nos comentários que então fazia era sempre contra os professores.
    Bastava uma palavra para que o confinamento fosse a sério.
    Se ele manifestasse discordância na manutenção das escolas abertas, já estariam fechadas.
    Depois queixam-se da subida do chega/ventura! Estão a “mandar” votar nele!

    Gostar

  8. Tenho dúvidas que os delegados de saúde tentam poder para encerrar escolas. Só em casos de cólera. Nestas situações o ME é que manda. Assim os verdadeiros criminosos são o ministro, o secretário de estado e os seus seguidores.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.