Domingo – Dia 3 Do Pseudo-Confinamento

Será difícil que seja pior do que ontem e anteontem, quando confinar só o fizeram os “pequeninos” (nos negócios, que os grandes grupos e alguns lobbys souberam como tornear as pseudo-regras) e os idiotas (que não acreditam que isto é uma brincadeira em que só os outros têm responsabilidades). Mas, pelo som do trânsito à distância, para domingo, desde as 11 da manhã não se nota especial acalmia. Até porque, por fotos ontem vistas numa certa rede social, nas grandes superfícies comerciais, grande parte das lojas continua aberta em sectores “essenciais” como a cosmética ou os acessórios para bicicletas.

O que se nota? Uma quebra sensível na qualidade do acesso à net. Em especial hoje (mas também ontem à noite), levando à necessidade de reiniciar a ligação várias vezes para fazer 2 comentários, este post e corrigir as gralhas em textos de ontem, quando já não tive pachorra para esperar mais pelo carregamento das páginas. Ou então é aqui o zingarelho que está a fenecer e não vale a pena esperar pelos “empréstimos” do ME que só os faz se fizermos a formação da Capacitação Digital e apenas para isso, se bem entendi de mais umas mensagens recebidas com origem no CFAE da zona.