Deve Ser Uma Questão De “Percepção”

Maria João Brito diz que país está a viver uma “situação de catástrofe” e apelou à vacinação de todos os idosos, “os que morrem”.

10 thoughts on “Deve Ser Uma Questão De “Percepção”

  1. A responsabilidade pela falta de percepção da parte do cidadão comum da gravidade da situação, a qual exige que todos se inibam de andar pelas ruas em deslocações desnecessárias, deve-se ao governo, que achou por bem manter as escolas abertas até hoje, o que passou uma ideia de semi-normalidade.

    Gostar

  2. Eu só não percebi ainda como é que não há já um grupo de cidadãos mobilizados ou a criar abaixo-assinado para pôr esta corja Costa-Marcelo em tribunal, acusando-os de homicídio por negligência.

    Liked by 1 person

    1. V. Exa. tirou-me o sentimento do coração e das palavras da boca. Eu seria o primeiro a assinar o documento. Espero que isso vá mesmo para a frente. A quadrilha completa é esta: Costa-Macelo-Tiago, o Cientista-Falhado e o Heitor (aquele-que-pensa-que-manda-alguma-coisa-no-Superior, mas-a-quem-nunca -ninguém-passa-cavaco).

      Gostar

      1. V. Exa. tirou-me o sentimento do coração e as palavras da boca. Eu seria o primeiro a assinar o documento. Espero que isso vá mesmo para a frente. A quadrilha completa é esta: Costa-Macelo-Tiago, o Cientista-Falhado e o Heitor (aquele-que-pensa-que-manda-alguma-coisa-no-Superior, mas-a-quem-nunca -ninguém-passa-cavaco).

        Gostar

    2. V. Exa. tirou-me o sentimento do coração e as palavras da boca. Eu seria o primeiro a assinar o documento. Espero que isso vá mesmo para a frente. A quadrilha completa é esta: Costa-Macelo-Tiago, o Cientista-Falhado e o Heitor (aquele-que-pensa-que-manda-alguma-coisa-no-Superior, mas-a-quem-nunca -ninguém-passa-cavaco).

      Gostar

  3. “As escolas são locais seguros. Nós (diretores) OBRIGAMOS os professores os funcionários e os alunos a cumprir as regras nas escolas”
    Filinto Lima, hoje!!!!
    Um bandido é sempre um bandido!
    Um cão de fila é sempre um cão de fila.
    Conhecem algum destes kapos que tenha sido infetado? Nem um. Sempre fechados em gabinetes estanques, com máscaras de primeira qualidade, ao contrário das que distribuíram aos “judeus”, ou em “trabalho” a distância. Risco ZERO, para eles. Aos professores, se pudessem distribuiriam material de proteção infetado.

    “A culpa foi nossa (dos portugueses)”
    Confap, hoje.
    Mais 200 000€ dos nossos impostos para a conta do ascensão.
    CRÁPULAS.

    Gostar

  4. A maioria dos agrupamentos optou pela calendarização semestral. Significa que entre os dias 28 de janeiro e 5 de fevereiro tinham 3 a 5 dias (depende da dimensão dos agrupamentos que podem necessitar de 3, 4 ou 5 dias para reunir todos os conselhos de turma) de interrupção das atividades letivas para a realização dos conselhos de turma de avaliação. Algumas escolas paravam a 28 de janeiro e reiniciavam a 3 de fevereiro, outras optaram por parar 3 a 5 dias na semana de 1 a 5 de fevereiro. Logo, os 15 dias de interrupção, na maioria das escolas correspondem, na realidade, a 5 ou 6 dias úteis de atividades letivas. Além disso as escolas estão abertas para os alunos de necessidades educativas especiais («todas as atividades relativas à intervenção precoce e o apoio às crianças com necessidades educativas especiais também não sofrerão interrupção. E desta vez as comissões de proteção de crianças e jovens manter-se-ão em pleno funcionamento para assegurar que os direitos das crianças e dos jovens são integralmente protegidos») e para os filhos menores de 12 anos em que os pais tenham profissões essenciais na saúde, segurança e outras (« manter-se-ão abertas as escolas de acolhimento para as crianças menores de 12 anos cujos pais trabalham em serviços essenciais e, portanto, não podem descontinuar a sua atividade laboral para estarem em casa com os filhos»). Assim como será concedido apoio económico aos pais e encarregados de educação impedidos de comparecer no seu local de trabalho para acompanhar os filhos até aos 12 anos de idade.
    O facto desses 5 a 6 dias não poderem aproveitados para o ensino à distância é que me parece incompreensível. No período de março e abril de 2020 foi possível manter as atividades letivas à distância. No presente ano letivo também se mantiveram as atividades letivas com as turmas em isolamento profilático. Apesar do falhanço do plano tecnológico prometido pelo Ministério da Educação as Escolas podem suprir algumas faltas de equipamento informático emprestando portáteis e tablets. Abdicar do ensino à distância é um desperdício de um valioso recurso. Relativamente à função social da escola, o argumento que para alguns alunos a cantina corresponde à única refeição decente do dia, pode ser uma situação assegurada em protocolo com o poder municipal («continuará a ser assegurado o apoio alimentar a todas as crianças que beneficiam da ação social escolar»). Também se acrescenta que o ensino superior vai manter todas as atividades previstas no modelo de ensino à distância. O número de dias de atividades letivas que ficaram suspensas pode ser facilmente recuperado no final do ano letivo. Esta medida pode contribuir para evitar o colapso total do SNS e salvar vidas de alunos, auxiliares, professores e respetivas famílias. Pode concluir-se que a notícia «encerramento das escolas por 15 dias» é manifestamente exagerada.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.