Presidenciais 2021 – 2

Não tenho muito a acrescentar ao post anterior. Marcelo ganha, como esperado. Ana Gomes fica em 2º lugar à tirinha, ganhando o seu jogo com Ventura (que ficou em 2º em muitos distritos, para espanto de tanta gente que vive num país de fantasia). João Ferreira ganhou o seu jogo com Marisa Matias (que merece uma espécie de presidência emérita do Bloco pelo papel que a obrigaram a fazer), mas pouco mais, pois perdeu para Ventura nos distritos onde o PCP é mais forte. No fundo da tabela, a esta altura (umas 50 freguesias por apurar) Vitorino ainda está frente do Tiago, porque este só existe verdadeiramente em Lisboa, Porto e alguns arredores.

Globalmente, uma derrota da Esquerda que dá imenso jeito a António Costa, proponente nº 1 de Marcelo.

13 thoughts on “Presidenciais 2021 – 2

  1. Nota: o BE desaparecerá, 50% dos eleitores são/eram professores e famílias…
    Tempo de serviço, gestão democrática das escolas, dignidade dos professores? MENTIRAM em TUDO.
    NUNCA MAIS.
    Também o pcp sofreu e sofrerá forte erosão pelas mesmas razões.
    Basta!

    Gostar

    1. Voto dos professores no BE à espera de gestão democrática das escolas e de dignidade dos professores devia resultar em exclusão automática da profissão por total incapacidade de perceber e relacionar os mais básicos dos conceitos.

      Gostar

  2. O PCP já desapareceu da Assembleia Regional dos Açores em outubro e nem percebeu!
    O PCP quase desapareceu nas Presidenciais e ainda nem percebeu
    A FenProf “acha” que fala pelos professores e ” acha” que ainda não percebemos que nos atraiçou demasiadas vezes

    Perante a dificuldade demonstrada, proponho:
    – Apoio individualizado e intensivo (com o Chega?)
    – Tutoria reforçada (com o Chega?)
    – Maior responsabilização do encarregado de educação (PCP) pelas atitudes e comportamentos do seu educando (FenProf)

    Não voto em quem me atraiçoa

    Gostar

  3. 1. A Marisa foi sovada, mas pareceu que não. Então quem ouviu a Catarina e não conhecia os resultados eleitorais deve ter ficado a pensar que a Matias vai disputar a segunda volta com o Marcelo.

    2. O PCP levou nova sova. O futuro líder das cassetes, defensor das escolas abertas em qualquer circunstância, também esteve em negação. Aquilo de o chaga do Ventura ter ficado à frente em terras quentes deve ter doído como o caraços.

    3. A Iniciativa Liberal conseguiu, «in extremis», fugir ao último lugar. Pelos sorrisos do Maia, também foi um vencedor da noite eleitoral.

    4. A Dona Gomes teve metade dos votos do candidato do PS há 5 anos e bateu o sem nome na grande batalha pelo primeiro dos últimos. O que disse, não o sei, porque não estive com pachorra para a ouvir.

    5. O Ventura… percebi que estava aos berros. Ele é «bom» na AR a chatear o gajo do postigo. Tirando isso, há que lhe aparar rapidamente a crista.

    6. O Celinho… é aguentar com este inútil até 2026.

    7. O Vitorino teve piada, mas começa a cansar. Aquela mania de escrever umas frases com cheiro (ou será som?) e pensar que são filosofia profunda, quais princípios de vida de RR, já não cola.

    8. A abstenção ganhou de forma arrasadora.

    9. As sondagens, segundo percebi, tinham limites tão afastados que dava para tudo. Mesmo assim, voltaram a não convencer.

    Gostar

  4. Modelo de gestão (cancro das escolas);
    ADD; e tempo de serviço. Promessas por cumprir do pcp e do BE. Só na minha casa voaram 5 votos. Não voltarão com promessas…

    Gostar

    1. Ó Curioso, então não é óbvio? Aqui na paróquia até preenchemos o boletim na internet:

      https://expresso.pt/presidenciais2021/2021-01-22-Eduardo-da-Costa-Batista.-Quem-e-o-candidato-que-esta-no-boletim-mas-em-quem-nao-podemos-votar-

      Mas sabe-se de pessoas que foram votar presencialmente noutra pessoa, respeitando o dever de confiamento. Alguns terão voltado para trás, que a fila dobrava a esquina da venda e correu o boato de que a última garrafa de aguardente já tinha sido aberta, nada mais havendo para oferecer.
      O candidato segundo vencedor foi mais um Costa, o Costa Batista, o qual se viu espoliado por uma decisão arbitrária, penso que da Federação Portuguesa de Chinquilho. O facto de ter granjeado mais votos do que todos os presidentes eleitos desde a 1ª República em conjunto, dá-nos a esperança de poder, em futuras eleições autárquicas, obter um honroso segundo lugar, logo a seguir a Joaquim da Coxa. O 1º lugar, porém, dificilmente deixará de pertencer ao único que ainda vende fiado.
      A nível nacional desconheço as andanças dos outros candidatos. Ficou-me apenas uma dúvida: porque raio escreveria aquele senhor, que está sempre na televisão, três discursos distintos quando um chegaria bem? Pois se ninguém foi até hoje capaz de perceber em que direcção apontam as suas palavras a não ser pela direcção do vento!
      De qualquer maneira foi uma coisa boa não terem adiado mais as eleições. Ao ritmo a que estão os falecer os partidos nesta pandemia, arriscávamos não ter nenhum no final da campanha.
      A doutora Marisa contava com melhor sorte, mas era de esperar que o povo não acreditasse que uma pessoa que está a ganhar tanto peso lá por Bruxelas o faça no exercício da defesa dos pobres. Um defensor dos pobres deve ser habituado a jejuns como Cristo ou Guevara. Quando apresenta a estatura de Fidel, é porque já se promoveu a ditador. Ainda por cima, a concorrente direta tinha o peso certo para a idade. Quem não percebe estas coisas não compreendeu de que trata a política nos tempos modernos.
      Quem deve ter ficado triste foi o rapaz do Partido. Desta vez não se pode queixar de ter sido prejudicado nas homilias do nosso cura.
      Neste domingo a Missa até foi celebrada na ausência dos fiéis, porque era preciso experimentar o altifalante da torre da igreja que vai voltar ao ativo para os estudos distantes e diferidos. O tema foi, é certo, a necessidade de manter o respeito pela propriedade de cada um. Mas nada que envenenasse o espírito dos cooperativistas. Advogou o pároco que um cristão não deve tomar posse dos bens de outrem se não lhes tenciona dar uso. Pediu que deixassem as alfaias agrícolas abandonadas nos campos, para que os donos pudessem continuar a lavrar, em vez de as retirarem para vender na Internet. Sugeriu vagamente que tais feitos teriam sido cometidos por gente que nunca apertou com mão calosa o cura no final de um baptizado. Se isso deu votos a alguém, nunca o saberemos. Vai ter o moço de adiar os seus projectos e continuar a rilhar umas moules lá por Bruxelas. Aquele clube é como a Igreja Romana: só se consegue fazer um cisma por século.
      Começa a haver desconfiança em relação a este Clube de Bruxelas que mete tanto candidato nas eleições. Qualquer dia vem o Clube de Bilderberg apresentar queixa à Comissão Nacional de Eleições.
      E a propósito de cismar, o pequeno do CDS vai precisar de arranjar um emprego. Talvez o Ventura lhe possa arranjar qualquer coisa na área das ralações com as minorias. É uma má-temática a que está habituado.

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.