A Mim É Que Tu Não Lapidas, Gabriel!

Até porque a trilogia “Hierarquia, Ordem e Autoridade” me diz muito pouco como valores supremos numa sociedade. Pessoalmente, até preferiria o Fado, Futebol e Fátima, mesmo se sou muito selectivo em matéria de faduncho, acho que o futebol está cheio de gente lastimável e não sou crente de santa nenhuma, porque nunca conheci alguma.

O Gabriel Mithá Ribeiro, ex-professor de História do Básico e Secundário antes de rumar a patamares superiores é alguém que conheço pessoalmente e por quem tenho estima, compreendendo até algumas das razões da sua deriva para o Chega, de que surge como “coordenador-geral do gabinete de estudos” em peça da Sábado de ontem.

Talvez um pouco inebriado pelos resultados de Ventura nas presidenciais, o Gabriel sente-se entusiasmado e confiante ao ponto de declarar que acha que vão manter o resultado em futuras eleições e acrescenta:

Se conseguirmos entrar com ideias claras em certos segmentos sociais e profissionais, como os professores e enfermeiros, conseguiremos ir mais longe. Este é um diamante por lapidar.

Olha que não, Gabriel, olha que não. Não confundas “professores e enfermeiros” com bastonárias destes ou aspirantes a isso daqueles, lá porque se acantonaram junto do André. Professores e enfermeiros podem estar magoados, sentir-se injustiçados e explorados, mas uma grande parte não é assim tão idiota que vá atrás de cantos de sereia e seduções para consumo em redes sociais.

Por muito “corporativo” que me pintem, sei distinguir o que são “ideias claras” para ganhar votos em certos grupos profissionais e o que é um projecto de tomada de parte do poder, através da contaminação e domínio de outras forças partidárias, como o Trump fez com o Partido Republicano. Até porque a coelhinha do líder do Chega fica uns pontos abaixo da fotogenia da Melania.

(um conselho final, de borla: a “autoridade” não se ganha por decreto a não ser em estados anti-liberais; ganha-se de outra forma, de modo quase natural…)

5 thoughts on “A Mim É Que Tu Não Lapidas, Gabriel!

  1. Já agora, estimado colega, uma pequena correção irrelevante: acho que não é uma cadelinha, creio que é uma coelhinha…😀
    A cadelinha televisiva é do Ricardo Araújo Pereira. Reino animal à parte, reflexão séria e pertinente.

    Gostar

  2. “Professores e enfermeiros podem estar magoados, sentir-se injustiçados e explorados, mas uma grande parte não é assim tão idiota que vá atrás de cantos de sereia e seduções para consumo em redes sociais.”

    Gostava de poder subscrever a “uma grande parte”, mas não tenho a certeza de que assim seja. O apoio crescente a esse partido tem de vir de algum lado e infelizmente não me sinto confortado por aquilo que oiço – ouvia, até ao início do confinamento – à minha volta todos os dias.

    Gostar

  3. Para os professores “apanhar” com o Ventura não pode ser mais grave do que ter os atuais diretores das escolas…os princípios são idênticos. Veja-se o comportamento destes durante a pandemia, foi tudo aquilo que o Ocidente criticou nos chineses, a censura, a ocultação e a mentira, e que contribuiu fortemente para a disseminação vírus e, consequente, para o desastre que estamos a viver. Este comportamento assenta nos princípios que vêm pondo em prática ao longo das últimas, quase, 2 décadas!!!!!! Não tenhamos dúvidas, a escola foi/é o maior local de contágio da covid, menos para os comissários políticos que as… infetam.
    A “sanção” foi permitir-lhes furar a fila das vacinas, sem castigo!!!!!!!
    A legitimidade do Ventura será sempre muito maior, só pode ocorrer em eleições!!!
    Percebo, neste contexto, a deriva de alguns (muitos?) professores, mas leva-me a concluir que poderá estar a desenvolver-se, entre os docentes a síndrome de Estocolmo…!!!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.