Mais Uma Cavadela…

… mais uma minhoca apanhada na argumentação da economista Peralta que parece uma daquelas especialistas instantâneas em economia da pandemia, só que truncando ou adulterando a informação que depois outros papagueiam de forma acrítica. E não há nada mais divertido do que ver alguém a “armar-se”, a colocar-se em bicos de pés em cima de barro por cozer.

No seu texto de 26 de fevereiro (“Costa, Marcelo e a penitência da Quaresma”), Susana Peralta argumenta em favor da abertura das escolas, apoiando-se num editorial publicado na revista médica The BMJ. A economista não deve ter feito uma análise cuidadosa da publicação que escolheu, ou teria detetado que o trabalho não apresenta informação científica que negue às escolas impacto na propagação do vírus – explico porquê nos últimos parágrafos deste texto, para quem interessar.

8 thoughts on “Mais Uma Cavadela…

  1. Acabei de ver o Governo Sombra, que se debruçou sobre a Dr.ª Pera Alta com a superficialidade crescente que o caracteriza.

    Aquilo já teve piada; hoje é apenas um bando de gajos a dizer coisas na tasca. Para gente que lê tanto, as suas opiniões são baseadas num achismo extraordinário, já para não citar o radicalismo ideológico do comunista e do direitista de serviço.

    Gostar

  2. A obscura dona Peralta conseguiu o que queria : sem génio ou talento, obteve uma pitada de protagonismo, um minuto de glória !! Foi fácil, como se vê, mas à custa da ingenuidade de alguns professores, dando-lhes a imerecida importância !! Ainda não perceberam como funciona esta “espécie” de marketing, porra!? Foram na conversa? Ai,ai…

    Diz a dona Peralta , ” obrigada por me darem a importância que não mereço. Ao menos aprendam como se conseguem dois dedos de notoriedade. Isto é dos livros, e aprende-se por aí nuns cursinhos rápidos . Perguntem como se faz aos aspirantes a “políticos”.

    Liked by 1 person

  3. Estou aqui sentado à espera que me venham vacinar, para ir a correr abrir a porta da escola aos filhos da burguesia do teletrabalho. Até já temos um plano de recuperação gizado para os que foram afetados pelo contacto prolongado com os progenitores: logo à entrada, recebem uma tablete de pastilhas de antidepressivo.

    Gostar

  4. A Maria tem toda a razão!
    Falar tanto dessa Pente é colocar o professorado a jeito para ser sacrificado.
    Afinal é melhor ignorar aquela insignificância que soube atacar onde lhe poderiam dar palco.
    Todos odeiam mesmo os professores:
    políticos, pais, diretores, jornalistas e outros profissionais desde a burguesia ao proletariado … Talvez seja de exceptuar a maioria dos alunos, mas mesmo esses também jogam com o desprezo a que nos condenaram desde 2005.

    Liked by 1 person

  5. o circo volta a ser montado, mas com outros protagonistas…mas só não cai em descredito porque os seus amigos (economistas, jornalistas, analistas políticos), lhe amparam o jogo….é só ver a subida meteórica que a srª da “perna alta” teve na comunicação social e na opinião publicada…

    Gostar

  6. Os enfermeiros em início de carreira recebiam ordenados de misera e emigraram, agora fazem falta?
    Os professores ficaram anos “congelados” para pagar a crise – privilegiados ?

    Gostar

  7. E vai-se criando a narrativa de que as escolas são locais seguros – virus free. Pelos vistos, o vírus é cábula ou então é alérgico ao eduquês.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.