A Minha Proposta De Index Politicamente Correcto Das Letras Portuguesas – Parte I

Obras e autores a excluir de qualquer antologia vagamente aceitável nos tempos hiper-modernos, pelos motivos adiante aduzidos:

  • Cantigas de amigo e amor – machismo, misoginia e estereótipos de género.
  • Cantigas de escárnio e maldizer – linguagem imprópria, insensibilidade social.
  • Fernão Lopes – xenofobia, nacionalismo, militarismo.
  • Gil Vicente – linguagem imprópria, obscenidade, insensibilidade social.
  • Álvaro Velho e Pero Vaz de Caminha – racismo, proselitismo, eurocentrismo, supremacismo.
  • João de Barros, Fernão Lopes de Castanheda, João de Barros, Gaspar Correia e Damião de Góis – racismo, militarismo, nacionalismo, imperialismo, supremacismo, xenofobia, intolerância religiosa.
  • Bernardim Ribeiro – estereótipos de género, machismo.

Em apreciação:

  • Garcia de Orta – apesar da sua abertura às medicinas naturais, homeopáticas e não europeias, apresenta ainda um tom eurocêntrico muito acentuado.
  • Sá de Miranda – apresenta um moralismo exacerbado. Precisa de uma releitura atenta para se determinar até que ponto é aceitável a sua linguagem.
  • António Ferreira – romantismo excessivo, estereótipos de género na sua obra “Castro”.

Próximas avaliações (embora me pareça que nenhum se deve safar): Fernão Mendes Pinto, Camões, Francisco Manuel de Melo.

14 thoughts on “A Minha Proposta De Index Politicamente Correcto Das Letras Portuguesas – Parte I

  1. Esta ironia do Paulo prova bem até que ponto os “-ismos” andam por aí a sugerir revisões que mais se aparentam com demolições… Depois de lermos “acusações” de racismo no Eça, tudo é possível até que não reste pedra sobre pedra. No fundo, de todos os lados há pretendentes a serem donos da História… como se o único tempo fosse o que eles conhecem!!! Aguardo a segunda rodada, Paulo.

    Liked by 1 person

  2. Então e um Fernando Pessoa, ortónimo e Álvaro de Campos? O PAN vislumbrará no “Gato que brincas na rua” o resultado do abandono de animais de companhia, situação miserável do bichano que ainda parece ser invejada pelo próprio sujeito poético; os Verdes certamente verão na “Ode Triunfal” a apologia da máquina poluidora em detrimento das energias renováveis e os seus parceiros de coligação, no meio de tanta indústria e desenvolvimento, quase aposto que arranjam motivo para instar a CGTP a convocar pré-aviso de greve para iniciar uma campanha de luta a favor das micro, pequenas e médias empresas e os operários em geral.

    Liked by 1 person

      1. Não me estou a lembrar de nenhum partido/movimento a condenar veementemente a pederastia, pelo que, a pegar no Campos, façamo-lo pelas questões certas. 😀

        Liked by 1 person

  3. O que é interessante no Pero de Vaz de Caminha é que é isso que acontece precisamente. Já li várias prosas, de especialistas a estudantes, basicamente a exigir-lhe a presciência das sensibilidades etnicopolíticas do século XIX, julgá-lo possuidor de uma falsa moralidade vitoriana (condenando-o por isso) e a rapidamente desconsiderarem qualquer indício de que a leitura não funciona por completo. Ao mesmo tempo, um completo desinteresse pelos nativos americanos eles mesmos.

    Gostar

  4. O Antigo Testamento merece também reparos.
    Sionismo, misoginia, crimes ecológicos (desvio das águas de um mar, por exemplo), vários episódios pornográficos, defesa dos casamentos consanguíneos, elogio constante dos crimes contra os animais (fazendo-os mesmo passar por obrigação imposta por um deus). Juntaria imperialismo celestial, com um takeover do panteão por uma divindade universal.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.