4 thoughts on “3ª Feira

  1. Eventual ocultação de crimes perpetrados por alunos no interior do espaço escolar

    Desviando-me do tema (peço desculpa), não resisto a manifestar a minha perplexidade a propósito dos hediondos episódios da Amadora e de Ponte de Sor, por aqui relatados. A ser verdade o que lemos, os factos configuram ou indiciam a prática de um ou mais crimes – eventualmente crimes públicos – ficando as “direcções” obrigadas a denunciar as ocorrências ao Ministério Público, para que se pronuncie. ( se os energúmenos tiverem pelo menos 16 anos , têm responsabilidade criminal; se não tiverem podem ficar sob a alçada do Tribunal de Menores).
    Os mecanismos legais para reprimir a barbárie, existem . Nem é necessário legislar mais. Terão de agir, sob pena de serem cúmplices e, involuntariamente, perpetuarem a impunidade.

    Gostar

  2. Assertivo este texto.
    Artigo recente (2021) do Newton Duarte:
    O tratamento individualista da capacidade de criação e de empreender serve de argumento legitimador da divisão social entre bem-sucedidos e fracassados.
    “Entre as muitas contradições que marcam a sociedade contemporânea encontra-se aquela entre, por um lado, a generalizada exigência de que as pessoas sejam criativas – sintetizada no lema be creative or die –, e, por outro, a interdição neoliberal de qualquer procura criativa de formas de organização social que não sejam subordinadas ao capital. (…) É o caso, por exemplo, da ideologia do empreendedorismo, segundo a qual o desemprego seria muito mais uma questão de mentalidade do que um problema gerado pela economia capitalista. Segundo esta ideologia, o problema pode ser superado se os indivíduos mudarem de mentalidade e, em vez de continuarem a procurar um emprego, usarem a criatividade para encontrar seu lugar ao sol no mercado, tornando-se microempresários. Cada vez mais se difunde a mentalidade de que a sociedade estaria dividida em indivíduos bem-sucedidos e fracassados. A falta de criatividade é um dos traços de personalidade apontados como explicações para o fato de muitas pessoas não serem bem-sucedidas como empreendedores. Nesse contexto cultural e ideológico neoliberal, ser pouco criativo é visto quase como uma patologia e uma falha moral. (…)

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.