Continua A Retoma

Gosto muito do Afonso Cruz e este livro, ao fim da primeira centena de páginas, é muito bom de forma consistente. O policial nórdico do conjunto é o terceiro de uma série bastante boa. Já o policial sul-coreano no feminino vem na sequência da descoberta de outros autores orientais do género, como Natuso Kirino (japonesa), Kim Young-ha ou Hideo Yokoyama. O resto é na base da descoberta, porque em regra os prémios Booker e Goncourt são valores seguros.

Hoje, No Público

Tudo se apresenta com a legitimação das consequências da pandemia, mas nada de novo está em causa. Só alguém muito distraído poderá acreditar que é por aqui que passa alguma reforma da Educação que vá além da tentativa de dar novo ímpeto a medidas que se viu serem incapazes de funcionar em tempos de emergência.

Sábado

– Só os enxotaste com um pau, é isso? E é muito diferente de lhes atirar com um pau?

– Não é bem o mesmo. É diferente.

– Ai, é? Como?

– Quando se atira um pau, acerta-se. Quando é a enxotar, não se acerta. Eu não consegui acertar.

(suspiro bem audível do professor a pensar que o fim de semana tarda em chegar)