Centralismo Curricular

O maior exercício de terraplanagem curricular de sempre. E o inegável triunfo das seitas.

Despacho n.º 6605-A/2021

Sumário: Procede à definição dos referenciais curriculares das várias dimensões do desenvolvimento curricular, incluindo a avaliação externa.

(…)

Assim, no uso dos poderes delegados pelo Despacho n.º 559/2020, de 3 de janeiro, publicado no Diário da República, 2.ª série, n.º 11, de 16 de janeiro de 2020, determino:

1 – Constituem-se como referenciais curriculares das várias dimensões do desenvolvimento curricular, incluindo a avaliação externa, os seguintes documentos curriculares:

a) O Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, homologado através do Despacho n.º 6478/2017, de 9 de julho;

b) As Aprendizagens Essenciais, homologadas através dos Despachos n.os 6944-A/2018, de 18 de julho, 8476-A/2018, de 31 de agosto, 7414/2020, de 17 de julho, e 7415/2020, de 17 de julho;

c) A Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania;

d) Os perfis profissionais/referenciais de competência, quando aplicável.

2 – São revogados os demais documentos curriculares relativos às disciplinas do ensino básico e do ensino secundário com aprendizagens essenciais definidas.

3 – O presente despacho entra em vigor no dia seguinte ao da sua publicação e produz efeitos a 1 de setembro de 2021/2022.

2 de julho de 2021. – O Secretário de Estado Adjunto e da Educação, João Miguel Marques da Costa.

21 opiniões sobre “Centralismo Curricular

  1. Um despacho épico.

    A parte que gosto mais:

    “As Aprendizagens Essenciais foram sujeitas a uma avaliação no subprojeto Curriculum Content Mapping, no âmbito do projeto Future of Education and Skills 2030, da OCDE, tendo-se salientado o papel das ações estratégicas de ensino orientadas para o perfil dos alunos como garantia da prossecução dos objetivos e conteúdos curriculares que as suportam.

    É o círculo perfeito.

    Gostar

  2. Isto agora é que vai ser “autonomia” para contratar gajas boas e felizes! Há que perpetuar as elites da governança e que continuar a bestializar os outros convencendo-os que são o cerne das preocupações e o alvo do Reino Universal da Felicidade!

    Liked by 1 person

  3. O ensino – básico ou secundário – passou a reger-se pelo que há 40 anos se chamava “programa mínimo”.

    Agora imaginemos que isto era chamado “back to the basics” ou “common core” e era promovido por um governo com outro sinal ideológico.

    Gostar

      1. Pedro Ferreira,
        Revogar todos os programas disciplinares, substituindo-os pelas aprendizagens “essenciais” e formalizar o PASEO como elemento central da definição do currículo e da avaliação dos alunos.

        Gostar

  4. Muito conveniente a data!
    Não foi também por julho que se deu a golpada EE?
    Antigamente as coisas importantes só eram mudadas quando mudava o governo. Agora muda todos os anos e em julho.

    Gostar

  5. Claro que dá um jeitaço ao privado. É que quem tem dinheiro quer enriquecer intelectualmente, culturalmente e socialmente os respetivos rebentos. O saber é poder! Sempre foi!
    Os pobrezinhos é que podem ficar no público com uns lamirés pois só servem para usar e deitar fora.
    Elevador, Elevador? Onde estás?
    O mais hipócrita da coisa (que não é só esta) é que é feita em nome da Alegria e da Felicidade para Todos!

    Gostar

  6. Se tantos falavam em transbordamento curricular, podem agora ser os verdadeiros intelectuais críticos e mover o processo de aprendizagem ensino de modo mais eficaz, eficiente, profícuo e interessante para os alunos que têm à frente. Que conhecimento é mais importante? Por que razão aprendemos X conteúdo e não outro? Nesta sociedade do conhecimento e da informação, onde pára o conhecimento?
    Nem tudo é facilitismo…
    Nem tudo está perfeito…
    Miguel gameiro

    Gostar

  7. Não se fazem omeletes sem ovos!
    Retiraram os ovos, só ficou uma sertã podre com um palito para bater ar. Também não há gás para atear o fogo.

    Gostar

  8. Esta não é a sociedade do conhecimento e da informação. É a sociedade da mentira, da desinformação e do emburrecimento a manipulada por algoritmos artificiais e artificiosos.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.