A Montanha Russa

E depois a culpa pela ansiedade da miudagem é dos professores? Se não há o raio de um rumo… uma forma de ver as condições a mais do que o curto prazo da popularidade (i)mediática.

Notas dos exames nacionais de Matemática, Física e Química e Biologia e Geologia recuam para valores mais próximos do habitual, antes das regras especiais seguidas no ano passado terem feito disparar os resultados.

6 thoughts on “A Montanha Russa

  1. we reveal that whenever exams occur in years of upcoming legislative elections, the average senior high-school student grade increases by 1.17 and 0.63—on a 0 to 20 scale, in the core disciplines of Mathematics and Portuguese, respectively. Furthermore, the probability of passing the exams, that is, of getting more than 9.5 out of 20, increases by ten and eight percentage points in those same exams.

    https://link.springer.com/article/10.1007/s11127-021-00893-y

    Gostar

  2. A geração das nossas filhas foi das mais sacrificadas com as experiências ministeriais.
    Quem nasceu em 2003 apanhou logo no 2º ano as primeiras provas de aferição para tão tenra idade; dois anos depois estrearam os exames finais de 4º ano; continuaram a ter exames nacionais no 6º ano; depois voltaram a ter provas de aferição no 8º ano; seguiram-se os tradicionais exames do 9º, tiveram as alterações pandémicas no 11º ano e, este ano, para sair em beleza, no 12º ano tiveram exames algo “experimentais”.
    No fundo é a geração mais examinada de sempre (só escaparam no 1º, 3º, 5º, 7º e 10º)…

    Gostar

  3. Claro, a culpa é sempre dos professores! Só escapamos da culpa uma vez, e foi por causa da pandemia. De resto, os professores são sempre responsáveis “por ter e por não ter cão”, pelas sucessivas políticas educativas, como bem diz Paulo Guinote, “sem rumo” certo, a curto prazo, á mercê da maré, com navegação à deriva ao sabor dos ventos que sopram, ora para a direita, ora para a esquerda, ora para qualquer outra direção que mandem lá da Comunidade Europeia.
    O que é preciso é agradar ao populismo e ás estatísticas para conquistar o máximo de subsídios, de simpatias e de votos, à custa do mínimo de Educação, da produção apressada e massificada de iliteratos funcionais, sem massa crítica e prontos a obedecer como robots. Assim chegam ao final de 12 anos de escolaridade obrigatória uma grande parte dos nossos adolescentes e jovens, muitos deles com as expectativas aumentadas dos cursos profissionais. Os que andaram obrigados, ou que não podem ir mais longe, ficam-se por aí a calcorrear os caminhos do trabalho precário, entre subsídios de desemprego e mais cursos de formação profissional, enquanto outros vão mais longe para depois emigrarem ou, na melhor das hipóteses, se tiverem capacidades empreendedoras (e a ajuda do Sr.C.), criam um negócio, como se diz agora, uma startup, potencial empresa, mas que nunca está isenta de riscos, um campo arriscado e incerto, verdadeiras “montanhas russas”.

    Contudo, nunca devemos perder a esperança de que novos ventos de mudança soprarão e, como diz a Isa, a geração dos nascidos em 2003 foi a mais examinada de sempre, a que terminou agora o 12º ano, que fez os exames mais longos e difíceis dos últimos 3/4 anos, e por isso eu acredito que serão os mais capacitados para dar um rumo certo a este país e o levar a “bom porto”. Claro que para isso fica só a faltar um pequeno grande pormenor: quando terminarem os seus cursos superiores, haverá emprego à altura das suas capacidades e da sua formação? Ou só haverá emprego nas áreas do lazer, da hotelaria e do turismo?

    P.S. está aqui a minha filha (uma das mais examinadas, que fez o exame do 12º ano – Matemática A, e com uma excelente nota) a lembrar-me que não há razão para stress, porque também vai haver emprego para o turismo aeroespacial!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.