Domingo

Parece que amanhã termina oficialmente a pandemia para muita gente. Mas acho, andando por algumas zonas mais centrais de Lisboa percebe-se que já anda tudo numa onda de “já passou… já passou”. O engraçado sem graça é que a juntar aos truques habituais de fumar, ir ao telemóvel ou etc para não usar máscara em zonas com bastante gente, hoje dei com uma nova habilidade que é a de se fingir turista, arranhando um qualquer inglês técnico. Foi assim com um par de chicas espertas nacionais que inglesavam para tuga ouvir, até que uma simples e curta frase minha (em anglo-inglês técnico) sem qualquer tipo de ofensa pessoal ou vernáculo as obrigou a deixar cair a “máscara” e a reagirem com irritação em português bem indígena a tão curto sarcasmo. Nem é que me incomodasse por aí além a coisa, mas confesso que detesto a parolice armada em outra coisa. Lá foram a rezingar, enquanto eu me ria a bom rir (ainda com máscara, que eu sou pessoa muito dada a obediências). Afinal, ainda não perdi a prática.

Mas voltando ao essencial, parece que amanhã termina a pandemia, mas as teorias da conspiração continuam em notória aceleração, disparando em todos os sentidos.

12 opiniões sobre “Domingo

  1. Máscaras foram feitas para bactérias (e mesmo assim só usadas de forma correta) e não para vírus.

    Sabes a diferença entre um vírus e uma bactéria?
    Proporção relativamente ao mundo macro:
    Poro de uma máscara= baliza
    Bactéria= estádio
    Vírus= bola

    Então ao ar livre… A máscara só serve mesmo para outfit da moda. Para fazer “pandam” com roupa.

    Gostar

  2. Saído da Alegoria da Caverna
    Até ao dia 26 de setembro,entramos no País das Maravilhas! O pior vai ser nos dias, semanas e meses seguintes! A História que é “mestra da vida”, ensina isso. Veja-se a Gripe Espanhola ou Pneumónica. Oficialmente, foram poucos mortos, ao fim de quase um século, sabe-se que ceifou mais de 40 a 50 milhões de mortos (apressando a assinatura do Armistício em 11/11/1918, às 11:00.
    Qual é o manuel de História do 9º Ano, que dedica 1 ou 2 páginas inteiras a estes números, factos é testemunhos, bem registados na nossa árvore familiar. Alguns dos nossos avós, perderam pais e irmãos!

    Gostar

  3. El estudio más riguroso hasta ahora corrobora que el uso de la mascarilla previene infecciones por coronavirus

    Una gran investigación científica realizada con cientos de miles de personas en Bangladesh ha demostrado que promover el uso de mascarillas puede ser una medida segura y barata para rebajar los contagios del SARS-CoV-2

    (…)
    Continua aqui:[url=https://www.eldiario.es/sociedad/estudio-riguroso-ahora-corrobora-mascarilla-previene-infecciones-coronavirus_1_8269635.html]El estudio más riguroso hasta ahora corrobora que el uso de la mascarilla previene infecciones por coronavirus[/url]

    Gostar

    1. livresco, Esse estudo que falas no Bangladesh com 342,126 participantes, um número já respeitável para o que se pretende. Prova exatamente o contrário do que a noticia menciona.

      Click to access Mask_RCT____Symptomatic_Seropositivity_083121.pdf

      Dividiram aldeias em que ofereceram máscaras, e incentivaram, e aldeias em que não pediram para usar.

      A redução de casos com sintomas foi de apenas 9% em risco relativo! Uma insignificância dada a enormidade da medida. Os 9% são de uma prevalência já baixíssima de 0,76% no grupo de controlo para 0,68% no grupo de intervenção. A redução é marginalmente significativa em termos estatísticos p=0,043, ou seja, pode muito bem ser só ruído de análise.

      A definição de sintomas é baseada em questionários telefónicos aos participantes – aliás a uma única pessoa em cada casa – pelo que está muito distorcido pela memória dos doentes. Os 9% são mais que provavelmente só ruído de memória “recall bias”. O pensamento, ainda que inconsciente, de quem responde é “eu usei máscara, isto deve ter feito alguma coisa. Aquele sintoma que tive, não importa, não digo…..” Todos que já trabalharam com inquéritos médicos sabem isto desde o primeiro dia.
      O recall bias é demolidor, os resultados teriam de ser reduções de 90% com p abaixo de 0,005 para ter alguma certeza estatística.

      Mais uma vez a prova com estudos de topo da pirâmide de prova cientifica: as máscaras são inúteis com efeitos devastadores na saúde mental.

      O estudo tb tem uma falha muito grave, mas pouco importa para a conclusão principal.
      Não tomaram medidas para ocultar a observação/contagem de pessoas com máscara.

      [url=https://ibb.co/C8YjP39][img]https://i.ibb.co/LRcTNXg/mascaras.jpg[/img][/url]

      Gostar

  4. Estudo RCT de uso de máscaras, no Bangladesh com 342,126 participantes.

    Click to access Mask_RCT____Symptomatic_Seropositivity_083121.pdf

    Dividiram aldeias em que ofereceram máscaras, e incentivaram, e aldeias em que não pediram para usar.

    A redução de casos com sintomas foi de apenas 9% em risco relativo! Uma insignificância dada a enormidade da medida. Os 9% são de uma prevalência já baixíssima de 0,76% no grupo de controlo para 0,68% no grupo de intervenção. A redução é marginalmente significativa em termos estatísticos p=0,043, ou seja, pode muito bem ser só ruído de análise.

    A definição de sintomas é baseada em questionários telefónicos aos participantes – aliás a uma única pessoa em cada casa – pelo que está muito distorcido pela memória dos doentes. Os 9% são mais que provavelmente só ruído de memória “recall bias”. O pensamento, ainda que inconsciente, de quem responde é “eu usei máscara, isto deve ter feito alguma coisa. Aquele sintoma que tive, não importa, não digo…..” Todos que já trabalharam com inquéritos médicos sabem isto do primeiro dia. O recall bias é demolidor, os resultados teriam de ser reduções de 90% com p abaixo de 0,005 para ter alguma certeza estatística.

    Mais uma vez a prova com estudos de topo da pirâmide de prova cientifica: as máscaras são inúteis com efeitos devastadores na saúde mental.

    O estudo tem uma falha muito grave, mas pouco importa para a conclusão principal. Não tomaram medidas para ocultar a observação/contagem de pessoas com máscara.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.