Também Tem O Seu Quê De Ofensivo…

… ler a mais recente posição da Fenprof em relação à ADD, acerca da qual nada tem feito de concreto para além das proclamações. Por exemplo, é muito escasso o apoio dado a quem não queira colaborar (como avaliador externo, por exemplo, mas não só) com o modelo que afirmam “burocratizado, orientado, quase exclusivamente, para determinar ritmos de progressão na carreira e não para a melhoria do desempenho dos docentes (porque não tem cariz formativo) e injusto, com as quotas a impedir o reconhecimento do mérito efetivo de cada docente”.

Aliás, de todos os recursos em que participei como árbitro (já lá vai um mão cheia deles), o que teve um desenvolvimento mais vergonhoso e marcado pela prepotência de um Presidente de Conselho Geral (de um agrupamento de um concelho da margem norte da Grande Lisboa) sem qualquer respeito pelas normas, foi dirigido por um conhecido sindicalista do SPGL que tudo fez para mostrar quem manda e que quem manda faz o que bem entende, mesmo que à custa dos interesses d@s colegas, travestindo por completo os procedimentos legais e truncando ou detiurpando os factos a gosto. Coerência com as posições “sindicais”? Que se lixe, que é dos que está quase a ir-se embora e não gosta de guinotes a meterem o nariz na sua escola.

Por isso, deixem-se de m€rd@s e deem o exemplo, não se limitem a dizer que coiso. Cheguem-se à frente. Não se escondam.

6 opiniões sobre “Também Tem O Seu Quê De Ofensivo…

  1. Sim, tive um azar do caraças quando nada fez um camarada do SPN da escola, quando reclamei e depois meti recurso. Camarada esse contra a avaliação, há bué de anos no SPN como dirigente, desta vez sem redução, e que pertence à SADD. Foi um outro dirigente do SPN que foi meu árbitro, e fez um trabalho soberbo mas do outro lado, dois contra um, a dizerem apenas Não. Porque…Não. Tirando isso, sou vista como alguém complicada, que barafusta muito, etc. Perdi. estou na lista para o 7º. Nem sequer aumentar umas décimas para subir na lista. Foi tudo não e não.

    Gostar

  2. Pedir escusa da função de avaliador? Escusado. Não dão resposta. E a pessoa pensa que quem cala consente. Errado. Às tantas, somos chamados para a função, ou levamos com um processo… Um dos motivos apontados na recusa? Não ter competência para avaliar o desempenho do colega.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.