Domingo

A diferença entre a pré-campanha e a campanha eleitoral, neste caso para as autárquicas, é que no segundo caso já se pode escrever uma variação da palavra “vota” nos cartazes. Ahhh… e há debates que ninguém verdadeiramente vê ou vê com atenção. Por curiosidade, vi na RTP3 as mini-entrevistas finais com pouco mais de metade dos candidatos a Lisboa e se lá vivesse é que ficava mesmo sem votar, tamanha a confusão das “alternativas” a um modelo actual que acho o retrato do país chico-esperto quando tem algum dinheiro para gastar e não sabe bem como, tirando as negociatas com os amigos. Quanto ao resto do país, só posso esperar que a partir de dia 27 comecem a limpar a paisagem da papelada que cansa, pois há meses que vejo aquelas caras e, por azar, nem vivo em nenhum dos concelhos ou freguesias com nomes que se prestam a trocadilhos, nem com candidatos (alguns também nomes do caraças) com um sentido estético-político de bradar aos céus e infernos.

E neste período ainda há aquele clássico que é os incumbentes gostarem de obrar mesmo em cima do acontecimento, sendo que agora as rotundas (a fazer ou embelezar) têm a competição das ciclovias a nascer como cogumelos em qualquer sítio, nem que seja de um modo que quase impede os carros de se cruzarem em segurança, enquantos os profissionais da lycra continuam a andar onde bem entendem.

3 thoughts on “Domingo

  1. As autarquias se constroem as ciclovias para melhorar o meio ambiente e os profissionais da lycra andam por onde bem entendem, então, coloquem novamente os transportes escolares a circular para se evitar a poluição, o trânsito e assim melhorar as condições de vida nas cidades e vilas.

    Gostar

  2. As ciclovias são para encher bolsos do construtor civil que vai dar dinheiro para a campanha eleitoral.
    No entanto, tapar uns buracos, remendar uns canos, reparar uns sinais na via pública já não interessa tanto porque rende pouco.
    O que interessa mesmo é obra grande e demorada para ser mais rentável e mais fácil de perder o tino das contas publicas.
    Mais ecovias porque é moda e até há um excelente slogan para propagar: “É bom para o ambiente, apesar de promover o uso dos polimeros lycrosos, e o país tornou-se bom exportador de bicicletas durante a pandemia”.
    Assim, no país pequeno cujas vistas curtas só olham para o vizinho do lado, em vez de se diversificar e inovar, todo o autarca fará ecovias e todo o careto tentará abrir uma fabriqueta de bikes, ou, então, apanha-se o vendedor de bikes, transforma-se o homem num protegido do regime com direito a reportagens dos media financiados e garante-se que passará a ser financiador de cartazes de futuras campanhas. Daaaaa….

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.