O Outro Lado Das Notícias

Deu brado manso (o Relvas vai longe e o engenheiro ainda mais) que um secretário de Estado deste governo assumiu um mestrado que não completara.

Não acho que seja a forma certa de colocar as coisas. Afinal, o que me parece de espantar é que um tipo que chega a secretário de Estado nem consiga terminar um mestrado bolonhês em Ciência Política no ISCTE.

E ainda diz o Rangel que não há igualdade de oportunidades.

Sábado

Tem a sua graça ler contra-alegações de SADD’s a esmifrarem-se por demonstrar que determinad@ colega não teve um “desempenho de excelência” quando a sua classificação foi de 9,2, 9,3 ou mesmo 9,6 ou 9,7. Que digam que houve classificações mais altas e o sistema de vagas é perverso até à medula, eu entendo. Agora dizer que alguém com 9,3 ou 9,6 não é Excelente ou sequer Muito Bom é ainda mais ridículo do que ter a dizê-lo gente que o mais certo é não conseguir chegar aos calcanhares do razoável.

Para quando, uma SADD que tenha a humildade de admitir que se limita a fazer o que lhe é mandado. Ou alguém que tenha a coerência de fazer um voto de vencido a declarar oficialmente que discorda daquilo de que, oficiosamente, garante discordar. Será precisa assim tanta coragem?