4ª Feira

Tenho tido imensa sorte com a quase totalidade dos colegas contratados que tenho ajudado a receber no meu grupo (200). Pelo menos, os que ficam, que há quem chegue e parta logo em seguida, nem dado quase para conhecer. O caso mais recente, que ontem já tinha sido acolhido por outra colega, vem substituir uma substituição, para que se perceba o ponto em que estamos em matéria de recursos humanos. Acabou o curso mesmo há pouco e chega de quase 450 km de distância com a garantia de 30 dias de serviço e depois logo se vê se dá para mais. Como é natural, só se sujeita a isto quem tem algum gosto pelo que faz ou vai fazer, pois não me venham dizer que é outra razão menos válida. Gostei dele e percebi, como em anos anteriores, que é malta que traz vontade, mas a quem a formação inicial deu muito pouco. é gente que quase se educou a si mesmo, porque a formação de professores anda pelas ruas da amargura, naquele entremeio em que nem dá componente científica (que acha do domínio das enciclopédias), nem dá componente pedagógica a sério (ou seja, poucas vezes é mais do que a miopia particular de cada professor de futuros professores) e pouco dá do resto que é o que ocupa grande parte do tempo dos professores do século XXI, que é a da burrocracia administrativa na sua componente prática.

Há uns estágios práticos, sim, que os há, mas todos pela superfície da rama, pois há colegas que chegam profissionalizad@s às escolas mais às aranhas do que eu quando comecei a dar aulas, quando ainda era finalista do curso de História. A responsabilidade não é del@s, mas de um modelo bolonhizado à medida da mediocridade de muita gente que anda aí a clamar contra a formação dos professores mas que, quando pode demonstrar como se faz, revela graves inconseguimentos.

E tudo acaba por se resumir ao carácter, vontade e personalidade, tudo características que nenhuma PACC sabe avaliar e que não sei se são contempladas em alguma parte da formação representada nos dossiers que são fornecidos para acreditação dos cursos. Vai tudo correr bem, eu sei que sim, mas é porque ainda temos quem não vire as costas a quem chega, como a mim não viraram quando cheguei. Só que eu sou uns bons 15-20 anos mais velho do que as pessoas que me encaminharam nos primeiros passos.

5 opiniões sobre “4ª Feira

  1. Uma colega, também nova por lá, de outra disciplina, confessava há dias que precisava de saber o que fazer para não ter medo de ir enfrentar uma turma.
    Pois… algo falha clamorosamente nas “Psicologias da Educação” em que apenas se preocupam com os alunos.

    Gostar

  2. Um horário completo foi agarrado por alguém que trabalhava para a Uber. Apesar do curso ser sólido, acabou por ter problemas com alunos, pais e direção. Desistiu alegando ser melhor trabalhar para a Uber.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.