A Ler

Se a escola conseguir, neste ano letivo em curso, definir e concretizar – como aprendizagens essenciais – uma melhoria da boa educação e da gentileza dos alunos, terá alcançado a sua primeira missão no contexto da sociedade atual. Quando o professor se sente minúsculo perante o chorrilho de palavrões que ouve diariamente, isto é bullying. Quando o professor se sente humilhado, ofendido, vilipendiado no desempenho da sua profissão e nada se faz para o apoiar, isto é bullying. Quando os alunos se descalçam na aula, se sentam com as estendidas e pousadas nas cadeiras da frente, isto é bullying. Quando entram e se mantém propositadamente de capuz, isto é bullying. Quando os alunos emitem sons impróprios e recusam obedecer às ordens do professor para sair da sala, isto é bullying. Quando ofendem os funcionários, boicotam as aulas, humilham os professores de todas as formas possíveis, isto é bulllying. Quando o professor tem de dar a aula num clima de guerrilha quase permanente, obrigando-se a uma gestão minuciosa de todas as palavras ditas – por perigo de deturpação imediata das mesmas – isto é bullying. Quando o professor adoece por exaustão emocional, isto é bullying, Quando a sensação de impotência do professor aumenta na exata proporção da sensação de impunidade dos alunos, isto é bullying. Eis o estado a que chegámos em  muitas das nossas escolas e contra o qual é urgente lutar.

2 opiniões sobre “A Ler

  1. Sim, é bullying! Os professores são hoje os maiores alvos de bullying neste país.
    Engolem em seco a má educação de filhos, de pais, de diretores, de jornalistas e a má fé dos políticos que os usam como saco de boxe para uma sociedade inteira descarregar as frustrações geradas pelas incompetência s governativas.

    Liked by 1 person

  2. Saí em 2008, arrasado!
    Vou contar um episódio: estive numa escola, perto de casa, em que vinha a casa almoçar, fazendo uma sesta de alguns minutos! Houve um dia em que me atrasei, ligeiramente! Antes de entrar na sala cruzo- me com a funcionária a quem pergunto as horas(estava nos sete da tolerância de dez)!
    Os meninos, do sexto ano, muito arrogantes, entram na sala, depois da hora, “cheios de razão” dizendo que já não podia haver aula! Disse-lhes que se acalmassem e que haviam três relógios:o meu o deles e o da Escola, que era o que decidia!
    Hj esses arrogantes meninos de outrora são papás!!!
    “Eles andem aí”!!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.