4ª Feira

A decisão de prolongar um pouco mais (até 17 ou 24) a pausa lectiva do Natal e Ano Novo vai ser infelizmente contaminada por cálculos de oportunidade política resultantes do período pré-eleitoral. Por isso e pelo facto de, devido às péssimas condições técnicas que existiram no primeiro período, não ter sido acautelada a necessidade de voltar novamente ao ensino não-presencial ou a uma modalidade híbrida. O trabalho que deveria ter sido feito, em especial junto dos mais novos (o que estará em causa será principalmente o regresso do 1º e 2º ciclos), não foi por falta de equipamentos nas escolas ou pela manutenção da banda larga num nível que impede qualquer trabalho a sério de exploração síncrona das plataformas digitais. Juntando isso à falta de informações fiáveis junto da opinião pública e à facção aguerrida dos comentadores mediáticos “presencialistas” será impossível qualquer tipo de debate esclarecedor e não tóxico sobre esta matéria.

2 opiniões sobre “4ª Feira

  1. Declaração de interesse: “não se deve fechar as escolas”

    Aparte dessa opinião, estou convicto que o governo nunca iria promover o teletrabalho nas escolas, devido ao excesso de despesa inerente ao cumprimento da nova lei do teletrabalho.

    just said…

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.