2ª Feira

Daqui a bocado, depois das 11, vou estar no Opinião Pública da SICN, ao fim de bastante tempo, para falar um pouco sobre o abre/fecha/não abre/não fecha das escolas, já sei que para não agradar a muitos, porque não tenho um opinião monolítica sobre o assunto. Há muito que não aceitava participar porque ao contrário de outros tempos, de maior voluntarismo, decidi não andar a correr entre aulas e estúdios, metendo um 102 para depois me dizerem que o quero é “protagonismo”. Portanto, passei a aceitar apenas o que não implicasse qualquer perturbação da minha vida familiar ou profissional, pelo que, pela manhã, estou em regra a dar aulas e sem outras disponibilidades, até porque acho que a eficácia destas intervenções é reduzida, em especial junto da maioria que tem as suas ideias perfeitas e pré-feitas. Mas, pronto, hoje as possibilidades alinharam-se e vou tentar dizer o que penso, sem muito sarcasmo em relação aos crentes na solução única, neste ou aquele sentido.

Por outro lado, a participação remota facilita e permite um pouco mais de liberdade quando aparece aquela malta com intervenções a roçar o delírio. Basta ver pelo pouco que já tivemos de debates a dois que a coisa ou é na base da pedrada pura e dura ou no da “carochinha que é tão formosa e engraçadinha” para uma coligação pós-eleitoral, sendo temas como a Educação a última preocupação de quem vai a votos.

5 opiniões sobre “2ª Feira

  1. O Paulo tem a convicção, frontalidade e clareza de raciocínio que falta a quase todos os outros. E consegue dizê-lo com a “autoridade” de quem é pai e encarregado de educação e simultaneamente um verdadeiro profissional da educação. Percebe-se a léguas que tem as suas convicções alicerçadas em estudo pessoal, dedicado e sério. Não emprenha de ouvido, como os bailarinos e trauliteiros dos comentários semanais; abéculas sem formação em nada de sério, a não ser em marketing político, que vendem ao sabor do vento político do momento.
    Agradeço antecipadamente tudo o que possa dizer em abono da verdade, do pensamento lógico, informado e simultaneamente crítico de um homem verdadeiramente inteligente e culto que qualifica e dignifica a classe docente.
    Admiro a sua enorme paciência para isto tudo. Eu já a perdi, já me foi torrada há muito tempo; sinto que estou a ser cilindrada desde o tempo da sinistra MLR.

    Vou ouvir atentamente!

    Gostar

  2. Vivemos numa ditadura fofinha e corrupta!
    Pelo menos no Estado Novo sabia-se que havia PIDE, Censura e prisão. Agora é tortura requintada pois gera angústia e revolta por não nos deixarem exprimir puxando delicadamente o tapete e deixando com o amargo do soube a pouco.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.