Se Servisse De Exemplo…

… talvez algumas criaturas aprendessem a respeitar quem não fica sentado de poltrona a lançar bitaites. Ou a mandar terceiros lançá-los, para melhor se encobrir e desresponsabilizar.

Não se compreende é tanto tempo para apurar factos tão singelos e públicos.

Diretor de escola de Viseu castigado por criticar colegas

(…)

Numa resposta à imprensa, Adelino Azevedo Pinto revelou, no mesmo dia, que os docentes em causa tinham sido alvo de queixas por parte dos alunos e dos pais. “Não dão matéria e têm atitudes menos corretas dentro da sala de aulas. Tive inclusivamente uma aluna que mudou de escola”, declarou na altura aos jornalistas.

Para a IGEC, o responsável “teve uma conduta gravemente negligente que atentou contra a dignidade e função” que ocupa ao dar “a conhecer matéria sigilosa e em investigação” sobre “alegados comportamentos reprováveis” dos docentes.

Já no outro processo, o diretor da Alves Martins foi acusado pela IGEC de “negligência e desconhecimento”, por ter retirado a 8 de fevereiro de 2019 duas turmas a uma professora de Geografia, atribuindo-lhe depois um novo horário semanal, com aulas da manhã, à tarde e à noite às quartas-feiras.

9 opiniões sobre “Se Servisse De Exemplo…

  1. “….Defender a verdade dos factos e a vontade da escola”???. um horário de 3 turnos, no mesmo dia? onde anda a legalidade??? já para não falar no resto….o homem ficou com pena suspensa??? Alcatrão e Penas para ele!!!!JÁ!!

    Gostar

  2. Bastava o senhor ser um pouco mais experto e:
    1. Não ter realizado qualquer comentário sobre os processos que instarou;
    2. Não ter dado um horário ilegal por vingança.
    Teria passado pelos pingos da chuva.

    Gostar

    1. …e com perseguições e ilegalidades manifestas, a punição (que suspeito será revogada em recurso…) é uma IRRELEVANTE pena suspensa.
      É o mesmo que, pelo exemplo, dar total liberdade aos outros para promoverem os mesmos, ou piores, comportamentos persecutórios. Bem confortáveis no papel de kapos do século XXI.

      Gostar

  3. Era bom que a IGE investigasse o papel de certos departamentos escolares de imagem/makting/divulgação/relações públicas/ etc fazem pela abertura de caminhos políticos a certos diretores. Eles bombardeiam a comunidade escolar com emails de propaganda mostrando as distinções e actos públicos dos diretores que andam envolvidos na política e com particular incidência em vésperas eleitorais.
    Uma coisa é a escola, outra coisa é a politica!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.