Rectificações

O Expresso apresenta, num cantinho de página, uma rectificação do Ministério da Educação acerca de uns números atirados para o ar pelo ministro Costa (na sua entrevista de primeira página), com a desculpa da treta de ter usado uma diferente “ponderação”. Até nisto se vê que se mantém o desejo de enganar, porque calcular o peso do número de docentes no “topo da carreira” é uma conta muito simples de fazer, que não carece de elaboradas “ponderações” sobre a “massa salarial”. A admissão do erro não passa de uma hipocrisia. O ministro Costa mentiu a esse respeito – mais valia ter dito que se enganou, ponto – mas se fosse só nisso que foi inexacto… o problema é que não foi só nisso. Todos nos enganamos, claro, mas há quem se engane de forma sistemática mais do que os outros.

Pena que o fact checking seja muito selectivo e nem sempre especialmente apurado. Desta vez, era uma coisa evidente (era impossível ter chegado ao 10º escalão durante o congelamento e a diferença de valores para 2021 é demasiado grande para passar despercebida).

Resta saber se em futuras entrevistas haverá o cuidado de se ir avisad@ contra a manha de fazer passar por verdade o que é uma “ponderação diferente”.

11 opiniões sobre “Rectificações

  1. Não haja qualquer dúvida que foi um “engano” daqueles que se queria que colassem, mas o erro seria tão grosseiro que o Expresso foi obrigado a pedir explicações ao senhor.

    Liked by 1 person

    1. Não adquiri de forma sistemática há 5 anos, após o ter comprado desde 1983. Agora só em ocasiões especiais. Por exemplo, esta semana, o mst volta a expelir fel, mas já encaro aquilo como uma caricatura de obsessão-compulsão.

      Liked by 1 person

  2. Este tipo manca é de lisura. Premedita-as e expele preconceito anti-professor. Tentará fazer picadinho de docente, só que ao contrário do que acontecia no tempo da malévola M Lurdes Rodrigues, já não tem a população do seu lado. O povo agora está mais ciente daquilo que tem sido feito aos professores, mesmo ao nível da comunicação social.
    Portanto é bem provável que se estrepe no caminho que ambiciona antingir desde os anos nos bastidores a manipular os cordelinhos todos.
    A cereja no topo do seu bolo talvez escorregue por falta de equilíbrio e demasiada sede para ir ao pote.

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.