É Fazer As Costas, Digo, As Contas!

“Temos algumas escolas que recebem em mobilidade por doença mais de 100% do seu corpo docente, por vezes vindos de escolas de muita proximidade”, esclareceu João Costa, revelando que 18% dos casos são de mobilidade dentro do mesmo concelho.

Já se percebe melhor a necessidade de reformular pela 241ª vez o programa de Matemática, reforçando a Estatística… ou ainda acabamos com mais de 100% de sucesso, menos de 0% de abandono e um infinito de coiso e tal.

(eu até posso perceber o que ele quer dizer, mas sendo doutor em coisas de línguas, talvez se pudesse expressar melhor, mesmo metendo números ao barulho…)

17 opiniões sobre “É Fazer As Costas, Digo, As Contas!

  1. Vamos ver..

    Não é “possível” numa turma haver mais de 100% de aprovações . Nem em Traseiras!
    Mas é possível o Ajuntamento de Traseiras ter em mobilidade MAIS de 100% do seu corpo docente .
    Exemplo : se o dito Ajuntamento tiver 100 docentes ao serviço e receber 120 MpD, significa que os duntinhos representam 120% dos professores traseirenses. Se os duntinhos fossem 180 (por hipótese), então a percentagem de MpD era de 180%.
    Isto até a Rosalina sabe. Sinto o ridículo da explicação mas, ao que vejo, parece-me necessário …

    Liked by 1 person

    1. Penso que lhe está a escapar, em tamanha sapiência, alguns detalhes… quiçá ridículos… se a escola recebe docentes em mobilidade, eles também passam a fazer parte do seu corpo docente que será sempre, no total, 100%.

      O que o ministro queria dizer é que a escola pode ver duplicado o seu corpo docente (ou mais do que isso), mas não que serão 120% do seu corpo docente, porque o seu corpo docente será sempre, no máximo, de 100%, tenha 120 ou 180 pu 320 professores.

      Se ele dissesse, por exemplossss,,,, que o acréscimo era de 120% seria aceitável… mas, como disse, o problema não foi eu não perceber o que ele disse, mas a forma canhestra como se expressou e que não carecia deste seu esclarecimento, que sabemos não ser nada influenciado pelo preconceito contra @s colegas em MpD. Ou contra quem é do 1º ciclo… ou de qualquer ciclo que não o seu. O que por vezes roça o ricículo, mas opiniões as há de todas as formas e formatos, mesmo as que nos despertam 120% da urticária original.

      Mas ainda bem que o sarcasmo não é algo compreensível por tod@s, pois perderia mais de metade da graça ou mesmo 120% da graça inicial, passando a ter -20% de graça, ou seja, uma desgraça.

      Não sei se me fiz entender, mas não me senti ridículo a escrever este comentário, que me saiu a 120% mais de rapidez do que é comum e habitual a esta hora do dia, em que normalmente escrevo apenas 112%.

      Ou -112%.
      Ou -12%.
      Não sei.
      O que sei é que deveriam extinguir todos os professores doentes, os que pedem MpD e todos os que não pediram mas podem vir a pedir ou os que, como eu, se preocupam com questões não me afectam a 120%, nem a 20%, mas mesmo assim me parece mal ver certos ressabiamentos a céu aberto, que me desculpe se estou a ser demasiado assertivo, quiçá agressivo, porventura jocoso,
      A 120%.
      Ou mais.
      Ou menos.
      Ou apenas a 100% do que é costume.
      Sempre fazendo a prova dos nove.
      Bom fim se semana! 😉
      Sem mobilidades a mais de 100% que pode dar multa e fiscalizar dá trabalho.
      Ou não.
      Não sei se me fiz entender.
      È que coiso.
      Chateiam-me certas puridades.
      Mas não muito.
      Menos de 100% que outras.
      Mais ou menos.
      É relativo.

      Até à próxima.
      Ou não.
      Depende.
      Da vontade.
      Se for a mais de 100%, oié!
      Se for a menos, nóterrili.
      Órráite?

      Tá-se!

      Gostar

    1. Percebe-se o ódio que tem pelos professores… é a frustração do incapaz…
      A escola para ele, a avaliar pelas competências que (não) desenvolveu, deve ter sido angustiante!

      Gostar

  2. A MpD está a ser usada para mais uma vez enlamearem a imagem dos professores e arranjarem um bode expiatório para o que não querem admitir que foi erro deles e de outros. Afinal as regras da MpD não foram criadas por professores e quem passa atestados são médicos. Ainda se lembram quando não havia MpD? E quando havia a preferência conjugal? Com este ministro até haveriam de ir ao quarto do casal verificar se os casamentos eram verdadeiros . Tudo serve para ir continuando a enganar a opinião pública e não resolver o problema. O que se seguirá? Acabar com as reduções por idade?

    Gostar

    1. Havia o destacamento por condições específicas, salvo erro.
      Sempre existiram mecanismos de aproximação por parte de professores doentes.

      Gostar

  3. Leiam esta “pérola” de um fura-filas da vacinação, sobre o costa:
    “O presidente da associação Nacional de Dirigentes Escolares (ANDE) garante que as escolas nunca tiveram um secretário de Estado “tão próximo”. “Inexcedível. Não deve haver escolas onde não tenha estado nos últimos seis anos. Conhece os agrupamentos como ninguém”, assegura. Manuel Pereira elogia, aliás, toda a proximidade de toda a anterior equipa governativa, alargando o elogio a Tiago Brandão Rodrigues”.
    In JN, 23 de março de 2022.

    Isto é o que pensa um”ex-professor”, e tem a “lata” de o tornar público, daqueles que, há anos, perseguem os professores.
    Estamos entregues a estes kapos, braços armados da tutela, que espalham terror nas escolas sem qualquer escrutínio democrático. Ou serão Judas a vender os professores por 750€/mês ?

    Gostar

    1. Tem razão! Como diria alguém, são os Judas versados em politicamente correto, com populismo de pacotilha!
      Ao que chegamos? Temos um ministro da educação que odeia professores!

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.