Ainda Há Quem Se Tente Mexer (Mesmo Se Do Outro Lado Fazem Orelhas Moucas)

Bom dia, Paulo.

Sei que se interessa por estas coisas e apesar da questão da mobilidade por doença ter – e bem – chamado mais a atenção dos colegas em geral, há pequenas batalhas – inúteis, bem sei porque não sou ingénuo a esse ponto – a decorrer por parte dos idiotas como eu, que insistem em não estar acomodados.

     Neste caso tem a ver com as provas orais de línguas estrangeiras e com a convocação de muitos colegas por esse país fora para as realizarem, fora da sua escola, partindo sempre desse pressuposto misterioso de que o professor tem carro próprio e que o mesmo pode- e deve, na mente dos iluminados dos agrupamentos de exames e afins – ser utilizado ao serviço do ME que depois lá dará uns trocos para compensar. Eu, humildemente discordo – sou pelos vistos, dos poucos – e acho que me deve ser fornecido um meio de transporte. Por isso, ao ser convocado para este serviço, enviei um pedido de esclarecimento ao agrupamento de exames (que transcrevo abaixo se tiver curiosidade) que chutou para canto, declinou responsabilidade e recomendou contactar a Dgest que, até hoje, nada disse – nem vai dizer, claro.

     Não sei se mais algum colega pensa como eu ou não, mas pronto, resolvi partilhar consigo até porque dou por mim a concordar com a maioria das coisas que escreve e diz.

Adolfo Dias

A minha primeira tentativa de chamar a atenção para a questão dos transportes:

Acabo de ser notificado da convocatória para realizar a prova oral de Inglês (650) e, como é evidente, aceitei o dever funcional que me foi indicado. No entanto, na convocatória, por lapso da vossa parte – fruto seguramente do excesso de trabalho que é normal nesta fase do ano letivo – esqueceram-se de indicar quais os meios de transporte que vão colocar à minha disposição para poder cumprir o dever funcional para o qual fui convocado. 

    Estou no quadro da Y e, de acordo com o google maps, a distância até à escola de X (…) é de 65,7km e até à escola de Z (…), em Localidade Portuguesa, é de 18,3km o que, em ambos os casos, inviabiliza uma deslocação, sem meios de transporte, desde a escola onde estou provido de lugar de quadro.

     Informo que como transportes públicos existe, em ambos os casos, a possibilidade de recorrer a um táxi, ou, mais moroso e com horários mais dispersos, o comboio.

    Assim, para que possa cumprir o dever funcional que me foi atribuído, que, mais uma vez ressalvo, aceito, como é meu dever, e tendo em conta que é à entidade patronal -ou seus representantes- que compete fornecer os meios para que os funcionários desempenhem as tarefas para as quais são indicados, agradeço que me informem qual o meio de transporte que devo utilizar e que autorizem a minha escola a adquirir previamente os bilhetes necessários já que entendo também que não é ao funcionário que compete financiar a entidade patronal e pagar os mesmos do seu bolso para ser ressarcido mais tarde.

     Aguardo instruções para solucionar esta questão do transporte.

O funcionário em funções docentes

A segunda tentativa, a um dia do exame:

Apesar de ter solicitado instruções atempadamente, continuo, a um dia da realização da prova oral de Inglês, sem qualquer informação de como devo proceder para me deslocar para a escola onde fui destacado para exercer o meu dever funcional. A referida escola, em X, encontra-se a mais de 60 quilómetros (65,7km) do meu local de trabalho e não me foi fornecido ou indicada qualquer forma de transporte como apontei na anterior comunicação de 22 do corrente mês e que transcrevo abaixo para vossa referência.

     Mais uma vez insisto, até pelos alunos que ficarão prejudicados por não realizarem a prova a que se candidataram, que me sejam dadas as instruções já solicitadas na mensagem referida já que, da minha parte, recusarei assumir qualquer responsabilidade pelo fato de a entidade patronal não fornecer os meios que tem obrigação de fornecer para que os seus funcionários realizem as tarefas para as quais são destacados.

   Aguardando instruções precisas,

O trabalhador em funções docentes”

13 opiniões sobre “Ainda Há Quem Se Tente Mexer (Mesmo Se Do Outro Lado Fazem Orelhas Moucas)

  1. Na ADD é igual.
    Pedi táxi e a resposta da direção foi, ok… Chamamos. Táxi mas só podemos pagar ao km com a tabela do governo.

    Ou seja eles pagam 50€ eu pago 60€ (exemplo).

    Lindo…

    Não podemos recusar porque é um serviço oficial que tem prioridade até ás aulas.

    Gostar

  2. Pela primeira vez, colegas do meu Agrupamento vão fazer essas ditas orais por videoconferência, totalmente ou em grande parte. Umas fazem a partir do Agrupamento de Exames; outras vão a uma escola fora do concelho, a cerca de 30 ou 40 km de distância, fazer duas ou três orais, e por aí ficam para realizar as restantes por videoconferência…
    Esperemos que a verdade do acto não fique comprometida…

    Gostar

  3. Adoro 🙌🙌🙌muito bem! E agora vou ser sexista, sim, se não houvesse tantas mulheres, no ensino, muito coisa seria diferente. Sou mulher, sim, mas não ando distraída.

    Liked by 1 person

  4. Há uns anos largos, a médica do centro de saúde recusou fazer visitas a doentes seus, que fazia parte do seu trabalho e era para urgências, pois descobriu que , a haver um acidente, o seu carro não tinha seguro por parte da entidade que titulava o Centro de Saúde. batalhou e recusou. Hoje, está reformada.

    Há uns anos, eu tinha a mania de ir buscar alunos que moravam no cu do mundo e eu queria que eles fizessem os exames ( de equivalência à frequência) até porque sabia que um ou dois poderiam ter hipóteses. E lá fui. No Directivo chamaram-me à atenção para o facto de, se eu tivesse um problema, um acidente e com as alunas também, a responsabilidade seria toda minha e as miúdas até me poderiam colocar em tribunal.

    Assim, cá estamos, a usar a nossa viatura e gasolina ( que barata está!) para ir fazer as orais. E em nome de termos pena dos miúdos, lá se vai indo. O complicado é que não conheço nenhum caso de colega que tenha conseguido não ter de usar a sua viatura.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.