Extraordinário

Ontem, lia alguém a protestar porque o ministro não “obrigou” os 8000 professores que concorreram à MpD a irem a Juntas Médicas antes de poderem concorrer à dita. Como se não tivessem de apresentar nenhuns documentos e apenas se limitassem a fazer uma cruzinha num impresso. Por acaso dei-me ao trabalho de responder, mas confesso que o disparate é tão grande que agora me interrogo se vale a pena um tipo ainda reagir a estas coisas. Até porque a continuação é sempre a mesma e a da cartilha habitual… há quem faça isto e aquilo e é uma vergonha, mas quando se pergunta se já denunciou algumas dessas fraudes completas… chutam para canto. Porque parece que “bufaria” em geral é boa, no concreto é que não.

Sim, há abusos. Mas como na Justiça havia (não sei se ainda há) o princípio de que condenar um inocente é pior do que deixar escapar um eventual criminoso – em parte, é a lógica da “dúvida razoável” – talvez fosse boa ideia não enlamear todos por causa de “incómodos” da treta.

2 opiniões sobre “Extraordinário

  1. Paulo Guinote.
    Acerca da MPD tive acesso a atas. E pelos vistos cada escola fez o que bem lhe apetece.
    Assim que possa mande me o seu email para lhe poder mostrar.
    Obrigado

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.