3ª Feira

Somos uma classe profissional tão altruísta que devemos ser das poucas, em especial com qualificações superiores (por enquanto), que alberga um forte grupo “anti-corporativo”, curiosamente mais activo dos lado dos “radicais de esquerda”, que acha muito mal que se defendam os interesses daquilo a que ainda chamam “classe”, mas que criticam que actue como tal, à imagem de advogados, médicos, enfermeiros, polícias, etc. Gente com muito “sentido de responsabilidade” como se viu pela absoluta ineficácia nos anos da geringonça. E depois acham que me ofendem ao chamar-me “corporativo”. Antes isso do que outras coisas.

Vão-se catar, porque tratar já não vão a tempo.

6 opiniões sobre “3ª Feira

  1. É verdade, porque não se há de ser “corporativo”? O que não quer dizer, pactuar com o que se considera errado e, nesse caso, há que dizer, olhos nos olhos, que não se concorda. Quem não gosta, paciência, pena é que as pessoas não saibam debater pontos de vista diferentes.

    Liked by 3 people

  2. Num mundo em que há diversas forças em acção para defenderem os próprios interesses e em que diversas profissões são cada vez mais atacadas até por quem diz defendê-las, as corporações podem e devem existir para equilibrarem os pratos da balança.

    Liked by 1 person

  3. Ao longo dos últimos 20 anos existiu um pacto transversal anti-professor…
    Governos, diretores, sindicatos, media… todos unidos contra os “corporativos” professores!
    Mas a culpa é sempre do cidadão. O tal que também é culpado dos incêndios, da falta de energia, de comer muito, da subida dos preços, de envelhecer, de sobrelotar hospitais, dos plásticos nos mares, dos pneus nos carros e até culpado de deixar o corpo cheio de vermes depois de partir! Que falta de sentido social! Está é a precisar de talco nas partes podengas.
    Maldito cidadão!

    Gostar

  4. “Alguns colegas escreveram uns textos romantizados sobre a profissão, mas isto pode resumir-se em:
    2006 – É exigido mestrado para a docência.
    2012/13 – É exigida uma PACC para a docência.
    2022 – Qualquer um(a) serve.
    É assim que se governa em Portugal: para o imediato.” Duarte Gonçalves

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.