2ª Feira

Quem não reclama e alinha na encenação geral que existe uma add mas “é preciso “avaliar a qualidade do trabalho dos docentes” para os recrutar ou vincular é que não consegue nada.

A menção quantitativa foi eliminada, a pedido d@ colega, porque no hay brujas, pero…

11 opiniões sobre “2ª Feira

  1. Des(avaliações traseirenses)

    O dr, João G. é um exímio Professor de Matemática do Liceu – reconhecido pelos seus pares, e não só.A avaliadora externa ficou rendida ao seu saber e arte de ensinar : …proponho um Excelente.”
    A Rosalina, fugida da primária e a guardar 3 nee, torceu o nariz : ” E quantos projectos fez? Nenhum? Ora o c…lho! Atão eu fiz o pinheirinho de Natal, cantei as janeiras à dona Rosa e comprei do meu bolso 3 máscaras de carnaval para as 3 crianças fazerem rir o pessoal, quanto vou ter na ADD?”

    Liked by 1 person

    1. Ora bem:

      1) O exímio colega de Matemática saberá, por certo, fazer uma reclamação.
      2) Sendo reconhecido pelos pares, certamente conseguirá ver a sua reclamação atendida ou, em caso de indeferimento, ser-lhe-á fácil, em sede de recurso, encontrar árbitro que o defenda de modo cabal e isso ser reconhecido pelo 3º árbitro, conseguindo ultrapassar a eventual oposição da arraia miúda docente.

      Penso que é uma espécie de no brainer.

      Liked by 1 person

      1. Caro Guinote

        O Ajuntamento de Traseiras só tem um Excelente para atribuir ( são as quotas) ; e existem apenas aqueles dois candidatos . Como perguntar não ofende, aí vai disto :
        Para efeitos de avaliação , como comparar a responsabilidade , conhecimento mobilizado e trabalho especializado de um Professor de Matemática (12ºano), com a trabalheira e “ciência” da senhora ( janeiras, Natal, Carnaval) . ( a emaiei fê-lo e colocou a Rosalina bem à frente do Dr.João G. e, claro, a rapariga subiu de escalão e o Professor ficou a ver navios. Com que critérios ?).

        A carreira única e os “ajuntamentos” permitem – na minha modesta opinião – o impensável.
        Caro Guinote: V. percebeu onde eu queria chegar. Por isso, entendo o seu “argumentário” como uma ironia e aí acompanho-o.

        Gostar

        1. Claro que o exímio e reconhecido docente sabe que em sede de reclamação, deixam de existir quotas e a quem for reconhecida a reclamação é aplicada aquela passagem legislativa constante no 2º parágrafo do documento supramencionado.

          Sim, é ironia, mas justificada, porque há formas de tornear a situação, sendo que eu nem sequer sou adepto dos folclores festivos dos projectos da treta, desculpe-me, da xalência.

          Portanto, vamos a reclamar e as Traseiras arranjam logo uma vaga novinha em folha, supra-numerária, a menos que a sadd seja composta de matarruan@s eduques@s sem remédio.

          Gostar

          1. Paulo, estive a ver documento e não encontro, na passagem legislativa constante no 2º parágrafo, qualquer referência ao facto de deixar existir quotas … podes transcrever para aqui?
            Obrigado

            Gostar

          2. Pergunta ao teu diretor@, el@ sabe…
            No entanto @s diretor@s têm circulado entre escolas, como terceiros árbitros, formando um autêntico sindicato de malfeitores a impedir a progressão dos colegas.

            Gostar

      2. Como sabes, Paulo, nem sempre o 3º árbitro aceita dialogar. Além do meu caso e mais , ainda há dias soube de uma reclamação não aceite na escola do Filinto Lima. Começo a ter a impressão de que pelo Norte, onde estou e vivo, e do que vou acompanhando, as SAAD’s não torcem. Só conheço casos em que nem indo até à fase final, se conseguiu algo. De má fé.

        Gostar

        1. Eu sei o que isso custa… mas até ao momento só uma 3º árbitro não alinhou e essa santa colega foi porque apareceu nomeada à última hora para substituir, de forma irregular, a que anteriormente se afastara do caso…

          Gostar

    1. Olhe que não!
      Resultado:
      J. G., excelente;
      Rosalina, excelente.
      Como não me alimento do mal dos outros…
      Nota: só pode impedir este desfecho @ PCG… bem de facto quem o pode impedir é @ diretor@, na sadd ou ao nomear um terceiro árbitro (por interposta pessoa, @ PCG…) para prejudicar o docente.

      Liked by 1 person

  2. Para terminar

    Como contínua, a Rosalina até poderia ser excelente ( ou mais) a transportar 3 nee às salas, andar de braço dado com eles no recreio, cantar as janeiras, ornamentar pinheirinhos de Natal , dançar no carnaval e por aí fora. Sem dúvida. A sua trabalheira mereceria o nosso respeito.
    O que não merece o nosso respeito é o facto de tamanha trabalheira e “ciência” ser equiparada ao míster de um Professor de Liceu ( ou de outro qualquer – creche, primária , 2º ciclo ). É preciso justificar? Nem a uma criancinha…
    Carreiras diferenciadas, obviamente. Não comparar o incomparável. Médicos, enfermeiros, auxiliares ou maqueiros têm carreiras diferentes, óbvio. No maldito ensino a aberração é o normal. Porra!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.