De Regresso (Em Grande) À Guerra Fria

A retórica de Putin conseguiu atingir ou mesmo ultrapassar a retórica de um qualquer discurso dos anos 50 aos 80. Só falta mesmo colocar mísseis na fronteira da Bielorrússia e na Crimeia. Claro, já sei, a culpa é do Grande Satã americano que não reelegeu o amigo Donálde.

Não deixará de ser curioso ver que “coligação” de “movimentos revolucionários” (acho que foi a expressão que ele usou) o irá apoiar na Europa na sua cruzada pela mora e bons costumes internacionais.

13 opiniões sobre “De Regresso (Em Grande) À Guerra Fria

  1. A Europa nem precisa de Putin para a “moral e os bons costumes internacionais”
    A Europa afunda-se a si própria pelas mãos dos muito inteligentes rapazes e raparigas da EU.
    Já agora, sabendo que nós, professores, não morremos de amores por MST, o artigo no Expresso é interessante. Já CFA escreve e escreve e só sai aquilo….

    Gostar

  2. Um sujeito chamado Raul Pires defende, no DN, que as democracias ocidentais de devem islamizar para que gostem mais de «nós» e aceitem melhor a noção de democracia… mas não sabe como se faz.

    Uma Idalina Sanches, do ISCTE, diz que se deve africanizar a democracia.

    Nós devemos aceitar o Putin em nome do nosso conforto, do combate à crise, à inflação, etc.

    E pronto: é isto!

    Liked by 1 person

  3. Entretanto a guerra dita fria já passou a quente. Até os EUA já nem hesitam em sabotar os gazodutos, tal como o tio Biden havia ameaçado. Trata-se de um puro acto de guerra contra a UE. Como muito bem dizia Victoria Nuland: “Fuck the EU!”

    Gostar

      1. Não se trata de justificar o injustificável. Mas apenas realçar que não há assassinos bons e assassinos maus num cenário de guerra. Daí a minha repugnância em incluir qualquer barbárie num plano moral do tipo “mal menor”. A patologia narcisista de Zelenky não é menos perigosa e criminosa do que a patologia psicopata de Putin. Corremos o risco de cair na infantilidade do “ele começou primeiro”, como se esta carnificina fosse um caso de bullying na escola.

        Gostar

  4. O fascista Putin quer reconquistar a Rússia imperial, veja-se só, tendo começado por mostrar as suas garras na Geórgia e depois na Crimeia.
    Agora para garantir que não lhe fogem as áreas que anexou na Ucrânia parece querer jogar o tudo ou nada ameaçando com o recurso a armas nucleares, certamente que abençoadas e benzidas pelo topo da hierarquia da cristandade ortodoxa, esse farol de bondade, justiça e decência que também ilumina a retorcida mente do chefe político.
    Pena que as atitudes deste sejam só analisadas no quadro da política internacional, mas muito mais sentido fazia se fossem analisadas no âmbito da psiquiatria e sanidade mental, pois comporta-se como um doente desse foro.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.